PSB questiona pesquisa do PTB na Justiça Eleitoral

Os resultados da pesquisa Ibope, encomendada pelo PTB e que apontam o senador Armando Monteiro Neto como favorito na disputa pelo Governo de Pernambuco, com 43% das intenções de voto, contra 8% de Paulo Câmara (PSB), esquentaram os bastidores da campanha socialista; O PSB entrou com uma representação junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e obteve autorização para ter acesso aos dados coletados e assim conferir os resultados; a briga, pelo visto, vai longe

Os resultados da pesquisa Ibope, encomendada pelo PTB e que apontam o senador Armando Monteiro Neto como favorito na disputa pelo Governo de Pernambuco, com 43% das intenções de voto, contra 8% de Paulo Câmara (PSB), esquentaram os bastidores da campanha socialista; O PSB entrou com uma representação junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e obteve autorização para ter acesso aos dados coletados e assim conferir os resultados; a briga, pelo visto, vai longe
Os resultados da pesquisa Ibope, encomendada pelo PTB e que apontam o senador Armando Monteiro Neto como favorito na disputa pelo Governo de Pernambuco, com 43% das intenções de voto, contra 8% de Paulo Câmara (PSB), esquentaram os bastidores da campanha socialista; O PSB entrou com uma representação junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e obteve autorização para ter acesso aos dados coletados e assim conferir os resultados; a briga, pelo visto, vai longe (Foto: Paulo Emílio)

Paulo Emílio, Pernambuco 247 - Os resultados da pesquisa Ibope, encomendada pelo PTB e que apontam o senador Armando Monteiro Neto como favorito na disputa pelo Governo de Pernambuco, com 43% das intenções de voto, contra 8% de Paulo Câmara (PSB), esquentaram os bastidores da campanha socialista. Por meio de nota o PSB diz questionar os resultados e que “PSB obteve da Justiça Eleitoral autorização de acesso aos dados coletados, bem como ao sistema de controle e verificação das informações (...), para confrontar e conferir com os dados publicados”.

Na nota, o PSB “ressalta que a consulta foi contratada pelo PTB, legenda diretamente interessada e envolvida na campanha eleitoral, o que torna incomum o seu registro junto à Justiça Eleitoral” e que “em casos como estes, quando confirmadas irregularidades e caracterizado crime eleitoral (fraude à pesquisa eleitoral), são cabíveis graves punições, previstas na Lei Eleitoral”. A solicitação dos dados teria sido feita no dia 28 de maio.  

O pré-candidato pelo PTB, Armando Monteiro Neto, disse que a pesquisa foi devidamente registrada junto à Justiça Eleitoral e que o departamento jurídico do partido está atento para atuar caso isto seja necessário. ” É uma opção deles. Mas estamos absolutamente tranquilos quanto a isso. Não há nenhuma irregularidade. Os resultados correspondem a todos os resultados divulgados em pesquisas anteriores. Não há discrepância. Na realidade é um indicativo estimulante. Temos um percentual uniforme em todas as regiões do Estado, além de possuirmos a mais baixa taxa de rejeição. Vamos continuar trabalhando continuamente neste sentido”, disse Armando.

O presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, disse em entrevista ao jornal Folha de Pernambuco, que “eleição se ganha com voto, não com pesquisas. “Eles podem ganhar nas pesquisas, mas vão perder nas urnas. Humberto (senador Humberto Costa (PT), cuja legenda apoia a postulação do PTB) ganhou nas pesquisas em 2006 e 2012 (quando concorreu ao Governo de Pernambuco e à Prefeitura do Recife), a gente ganhou a eleição”, afirmou o socialista. Segundo ele, o desempenho de Paulo Câmara ainda é baixo em função do não envolvimento da população na campanha eleitoral e por Câmara ainda não ser conhecido pelo eleitorado.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247