PSDB avisa: 'Cabe ao governo sair da crise que criou'

Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou durante sua passagem pelo Recife que a "oposição não governa" e que "o governo não pode responsabilizar os outros pelos seus erros"; já o senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves (MG), disse que "cabe ao governo e não à oposição superar a crise que ele próprio criou"; apesar do tom, os tucanos tentaram minimizar a tensão em torno da possibilidade de impeachment da presidente Dilma, mas declarações deixam à mostra que a torcida do quanto pior, melhor já está nas ruas e que a oposição não moverá uma palha para ajudar o país a sair da crise

Foto: A2img / Daniel Guimarães
Foto: A2img / Daniel Guimarães (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 - A abertura da semana de homenagens ao ex-governador de Pernambuco Eduardo campos (PSB) serviu para que o PSDB voltasse a desferir duras críticas contra o governo da presidente Dilma Rousseff. O governador de São Paulo afirmou, nesta segunda-feira (10), durante sua passagem pelo Recife, que a "oposição não governa" e que "o governo não pode responsabilizar os outros pelos seus erros". Já o senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves (MG), disse que "cabe ao governo e não à oposição superar a crise que ele próprio criou". Apesar do tom, os tucanos tentaram minimizar a tensão em trono da possibilidade de impeachment da presidente Dilma.

"A proposta do impeachment ainda não está em pauta. O que precisa agora é investigar e cumprir a Constituição. Só existirá nova eleição se anular a eleição passada, isso hoje não é discutido. Também não está em discussão a realização de novas eleições. Temos instrumentos para cumprir a Constituição. Só existirão novas eleições se a eleição passada for anulada e o Brasil precisa funcionar enquanto isso", disse Alckmin.

O governador paulista também ressaltou que os posicionamentos da presidente Dilma e do PT em culpar a oposição pela crise política e econômica compete exclusivamente ao governo. "A oposição não governa. Os erros que hoje estão ocorrendo são por conta do governo, ele não pode responsabilizar os outros pelos seus problemas. A primeira questão para você resolver um problema é reconhecer o problema. Eduardo (Campos) já dizia que não se pode ter intimidade com a crise. Tem que resolver rápido para não se acostumar a ela", observou.

Já o senador Aécio Neves, que ao contrário de Alckmin é favorável à convocação de novas eleições, disse que cabe ao PT retomar a governabilidade. "Não cabe ao PSDB escolher qual será o desfecho para esta crise. Até porque as alternativas colocadas não dependem do nosso partido. Caberá ao governo e não à oposição superar a crise que ele próprio criou", disparou.

"As alternativas que estão colocadas não dependem do PSDB, seja a continuidade da presidente, seja a discussão na Câmara dos Deputados na questão do impeachment, seja na questão do TSE. O papel do PSDB é garantir que as instituições funcionem na sua plenitude. O que temos hoje de concreto para nos permitir o reencontro [dos eixos do País] são as nossas instituições", completou.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email