PSDB impõe meta a Alckmin: 10% até abril

Governador de São Paulo, que não tem ultrapassado os 8% nas pesquisas de intenção de voto, precisa emplacar algo entre 10% e 15% até abril, avaliam estrategistas tucanos ou mesmo de siglas aliadas ao governo Temer; em entrevista recente, o ex-presidente FHC sinalizou que Alckmin não tem muitas chances de vencer e que, neste caso, o PSDB poderia até apoiar alguém de outro partido

02/09/2017- Brasilia- O Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin encontra-se com o Ministro das Relações Exteriores, Aluísio Nunes, na manhã desta segunda-feira em Brasília. Foto: Sergio Dutti/A2img
02/09/2017- Brasilia- O Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin encontra-se com o Ministro das Relações Exteriores, Aluísio Nunes, na manhã desta segunda-feira em Brasília. Foto: Sergio Dutti/A2img (Foto: Gisele Federicce)

SP 247 - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), precisa emplacar entre 10% e 15% até abril nas pesquisas de intenção de voto, avaliam estrategistas tucanos ou mesmo de siglas aliadas ao governo Temer.

A avaliação consta em reportagem de Igor Gielow, da Folha, neste domingo. Até hoje, Alckmin não ultrapassou os 8% nas pesquisas, ficando atrás de Lula, Bolsonaro, Marina Silva e Ciro Gomes.

Se isso não acontecer, a probabilidade é que apoio em torno do nome do tucano se vire para alguém que pudesse representar o "novo". E neste caso, a candidatura de Luciano Huck ainda não está descartada.

Em entrevista recente, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso causou polêmica ao sinalizar que Alckmin não tem muitas chances de vencer e que, neste caso, o PSDB poderia até apoiar alguém de outro partido.

"Se houver alguém com mais capacidade de juntar, que prove essa capacidade e que tenha princípios próximos aos nossos, temos que apoiar essa pessoa", disse.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247