PSDB perde mais dois prefeitos para Renan Filho

Com apenas 17 prefeitos eleitos em 2016 em Alagoas, o PSDB acaba de perder mais dois que optaram por migrar para o PMDB do governador Renan Filho; anteriormente, em março, os tucanos já haviam perdido quatro prefeitos e, em julho, foram dois; outras adesões são esperadas; de olho em 2018, o governador tem tentado aumentar a sua base de apoio e em breve deve anunciar o acordo com o PT

08-03-2016 Assinatura de para contrata��o de Bolsista para EMATER- NC
08-03-2016 Assinatura de para contrata��o de Bolsista para EMATER- NC (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Edivaldo Junior/gazetaweb.com - “Após posse de Rui, Vilela deixa o PSDB”. Calma lá. Este texto foi sugestão de um “amigo”. Seria uma boa “pegadinha”, argumentou. Seria mesmo… mas nem sempre o leitor entende, especialmente quando se trata de política e de paixões. E, cá para nós, também não é meu estilo. Por isso, vamos logo esclarecendo que não trata-se do Vilela Téo, mas do Vilela Henrique, prefeito de Porto de Pedras.

Eleito pelo PSDB, Henrique Vilela desembarcou do ninho tucano na noite desta quinta-feira. Quem também deixou o PSDB hoje foi a prefeita de Belém, Paula Santa Rosa. Ela assinou, junto com Henrique Vilela a ficha de filiação do PMDB em reunião realizada na sede do partido, em Maceió, com a presença de Renan Filho e de aliados importantes.

Além do governador, participaram do ato de filiação, o vice-governador Luciano Barbosa e os deputados estaduais Davi Davino Filho, Galba Novaes e Jó Pereira – estes últimos eleitos por outros partidos que, assim como os prefeitos, também migraram para o PMDB.

Com as novas baixas, o PSDB perde fôlego e densidade eleitoral em Alagoas. Vale lembrar que o partido saiu das eleições de 2016 em Alagoas com 17 prefeitos eleitos. Desde então, a legenda vem desidratando.

Em março deste ano, o PSDB perdeu, de uma só tacada, três prefeitos: Joãozinho Pereira, de Teotonio Vilela e Aldo Popular, de Porto Real do Colégio, que embarcaram no PMDB de Renan Filho e Pauline Pereira, de Campo Alegre, que foi para o PMB.

Também em março quem deixou o PSDB foi o prefeito de Pilar, Renato Filho, que ficou sem partido.

Em julho, mais dois prefeitos deixaram o “ninho” tucano de uma só tacada: Flávio Rangel, de Feira Grande, e Manuilson Andrade, de Colônia Leopoldina, que se filiaram ao PSC – partido da base do governador Renan Filho.

Agora, em novembro, de uma só tacada mais dois prefeitos bateram em retirada do ninho tucano. Fez as contas? O PSDB perdeu até o momento 8 dos 17 prefeitos eleitos em 2016. Dos 9 restam, anote aí, se “quiser” Renan Filho leva mais uns três ou quatro para a sua base.

Na “contramão”

Embalado pela força do governo e pelo bom resultado nas pesquisas, Renan Filho tem ajudado a fortalecer o PMDB. A bancada do partido na Assembleia Legislativa que começou com 4 deputados em 2015, agora tem 11 parlamentares. Em 2016, foram eleitos 38 prefeitos. Com as novas filiações, agora são 42 prefeitos.

Renan Filho segue trabalhando para aumentar sua base. Em breve, deve confirmar a aliança com o PT e ainda trabalha para atrair outras legendas que hoje estão na “oposição”

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247