PT ameaça PSB com candidatura própria

O senador Humberto Costa (PT-PE), uma das principais lideranças da legenda em Pernambuco, afirmou que se o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), for realmente candidato à Presidência no próximo ano, o Partido dos Trabalhadores também terá candidatura própria ao Governo do Estado para disputar contra o postulante indicado pelo gestor; o parlamentar defendeu o nome do deputado federal João Paulo como o mais indicado para a disputa caso a aliança do PT com o PSb seja definitivamente rompida

PT ameaça PSB com candidatura própria
PT ameaça PSB com candidatura própria (Foto: Pedro França)

PE247 – O senador Humberto Costa (PT-PE), uma das principais lideranças da legenda no Estado, afirmou nesta terça-feira (7) que, se o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), for realmente candidato à Presidência no próximo ano, o Partido dos Trabalhadores também terá candidatura própria ao Governo do Estado para disputar contra o postulante indicado pelo gestor. A declaração de Costa reforça o que o ex-ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, havia dito no mês passado, quando esteve de passagem pelo Recife, e afirmou que a sigla lançará candidato próprio para disputar a sucessão estadual. O nome mais cotado para ser o postulante do PT é o do deputado federal João Paulo, ex-prefeito do Recife.

“Vamos precisar esperar pela decisão do governador Eduardo Campos, se ele será candidato ou não. Se ele estiver com Dilma, naturalmente, nós deveremos estar juntos na disputa eleitoral. Caso o governador decida ser candidato a presidente e romper com Dilma, Lula e o PT, nós vamos ter que discutir outras alternativas. E uma das alternativas poderá ser o PT ter uma candidatura apoiada por outros partidos”, declarou Humberto Costa à Rádio Jornal.

O senador defendeu o nome de João Paulo para uma possível disputa pelo Palácio do Campo das Princesas. “Sem dúvida, o nome mais forte que temos hoje para qualquer disputa majoritária em Pernambuco é o do deputado João Paulo”, disse o congressista. Costa, que já disputou o Palácio do Campo das Princesas em 2002 e 2006, descartou a possibilidade de ser um dos candidatos do partido na próxima eleição. “A minha próxima contribuição será a disputa pela minha reeleição, em 2018. 2014 nem pensar”, acrescentou.

O deputado João Paulo foi prefeito do Recife de 2001 a 2009 e deixou o cargo com quase 90% de aprovação popular, conforme pesquisas oficiais. Mas nem mesmo a sua alta popularidade foi o suficiente para evitar a derrota do PT na eleição municipal do ano passado, quando o parlamentar foi vice na chapa encabeçada pelo senador Humberto Costa.

João Paulo é o principal desafeto político do seu sucessor, João da Costa (PT), sendo a desavença entre ambos a principal causa do racha interno vivenciado atualmente pela legenda em Pernambuco. Mesmo após o pleito, o partido continua desunido e tenta, sem sucesso, reestabelecer a união intrapartidária para não correr o risco de disputar novamente uma eleição em crise política e sofrer uma nova derrota nas urnas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247