PT Ceará lança projeto para fortalecer candidaturas de mulheres

A Secretaria de Mulheres do PT Ceará lança, na próxima segunda-feira (18), o projeto Elas por Elas, com o objetivo de impulsionar e fortalecer a participação e a representatividade de mulheres na política. O projeto tenta reverter a situação de desigualdade enfrentada pela mulheres que disputam as eleições

A Secretaria de Mulheres do PT Ceará lança, na próxima segunda-feira (18), o projeto Elas por Elas, com o objetivo de impulsionar e fortalecer a participação e a representatividade de mulheres na política. O projeto tenta reverter a situação de desigualdade enfrentada pela mulheres que disputam as eleições
A Secretaria de Mulheres do PT Ceará lança, na próxima segunda-feira (18), o projeto Elas por Elas, com o objetivo de impulsionar e fortalecer a participação e a representatividade de mulheres na política. O projeto tenta reverter a situação de desigualdade enfrentada pela mulheres que disputam as eleições (Foto: Fatima 247)

Ceará 247 - A Secretaria de Mulheres do PT Ceará lança, na próxima segunda-feira (18), às 18 horas, na sede do partido, o projeto "Elas por Elas".

A iniciativa tem caráter nacional e está sendo lançada em todos os estados para reforçar a bancada feminina nos parlamentos e nos cargos do executivo. O lançamento do projeto contará com a presença da secretária nacional de mulheres do PT, Anne Karolyne.

O projeto tem como objetivo impulsionar e fortalecer a participação e a representatividade de mulheres na política, revertendo a situação de desigualdade enfrentada pela mulheres que disputam as eleições.

A secretária de Mulheres do PT Ceará, Fátima Bandeira, considera que esse projeto vem em um momento muito muito importante da luta,  quando os parlamentos, em todos os níveis, tem se mostrado defensores de um profundo retrocesso nas conquistas das mulheres. "Ter mais mulheres no parlamento e também no executivo, pode ser o passo mais importante para enfrentar os retrocessos que vieram no bojo do golpe de 2016, com o desmonte das politicas de mulheres e o crescimento do conservadorismo nos parlamentos em geral". 

Para Fátima Bandeira, um dos aspectos mais relevantes do projeto é incluir a formação política nas atividades das pré-candidatas. "Não basta ter mulheres na política, mas é preciso que as mulheres que chegarem lá tenham a compreensão das questões de gênero e a importância da defesa da nossa agenda. Vemos muitas vezes, mulheres defendendo retrocessos inimagináveis, sem perceber que o prejuízo é delas próprias, alimentando o preconceito e desinformando a sociedade, com um discurso retrógrado e conservador". 

No Ceará, o PT está reunindo as pré-candidatas para informar como se dará esse apoio. De acordo com o projeto, as candidatas do partido terão suporte para o planejamento, a comunicação e a produção do material da campanha, além de assessoria jurídica e contábil. O projeto prevê ainda, cursos de formação envolvendo  temáticas como feminismo e luta de classes, os impactos do golpe de 2016 na vida das mulheres, além de discutir políticas púbicas emancipatórias e de proteção à mulher.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247