PT confirma Paulo Mourão a governo e rifa Raul de vaga ao Senado

Em encontro estadual do partido, que contou com a participação dos principais pré-candidatos a governador pela oposição, o PT decidiu que irá levar à convenção o nome do ex-prefeito Paulo Mourão como pré-candidato a governador, e para Senado o nome previamente escolhido foi o de Milne Freitas; a decisão deverá confirmada na convenção do partido; o PT encaminhou ainda que manterá as conversas com o PV e Pros, mas não descarta aliança com o PMDB e PCdoB

Em encontro estadual do partido, que contou com a participação dos principais pré-candidatos a governador pela oposição, o PT decidiu que irá levar à convenção o nome do ex-prefeito Paulo Mourão como pré-candidato a governador, e para Senado o nome previamente escolhido foi o de Milne Freitas; a decisão deverá confirmada na convenção do partido; o PT encaminhou ainda que manterá as conversas com o PV e Pros, mas não descarta aliança com o PMDB e PCdoB
Em encontro estadual do partido, que contou com a participação dos principais pré-candidatos a governador pela oposição, o PT decidiu que irá levar à convenção o nome do ex-prefeito Paulo Mourão como pré-candidato a governador, e para Senado o nome previamente escolhido foi o de Milne Freitas; a decisão deverá confirmada na convenção do partido; o PT encaminhou ainda que manterá as conversas com o PV e Pros, mas não descarta aliança com o PMDB e PCdoB (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 – O ex-prefeito de Palmas Raul Filho não terá a legenda do PT para disputar uma candidatura de senador nas próximas eleições. Mesmo antes da convenção do partido, que irá oficializar as candidaturas até o dia 30 deste mês, o nome de Raul recebeu apenas três de 88 votos dos delegados do partido, durante encontro estadual realizado neste sábado, 31, na Assembleia Legislativo. O ex-prefeito de Palmas poderá, entretanto, ir à convenção tentar para uma candidatura a deputado federal ou estadual.

O PT levará para a convenção os nomes do ex-prefeito de Porto Nacional Paulo Mourão como pré-candidato a governador e o de Milne Freitas pré-candidato a senador. O presidente estadual da legenda, Júlio Cesar Brasil, que chegou a colocar seu nome como pré-candidato ao Senado, recuou da intenção para se dedicar à organização do partido durante a campanha. 

O ex-presidente da sigla, Donizeti Nogueira, pré-candidato do partido a deputado federal, e o deputado estadual Zé Roberto destacaram que o partido já vem conversando sobre alianças com os partidos PV e PROS, mas que não descartaria as alianças com o PMDB e PC do B, bem como outros partidos.

Ao final do encontro foi elaborado e aprovado o documento Resolução Política de Alianças, em que ficou decidido, entre outras questões, pela manutenção do diálogo com os pré-candidatos a governador Marcelo Miranda, Ataídes de Oliveira e Marcelo Lélis, a realização de cinco encontros nas macro regionais com a militância do PT Tocantins, visando atualização da análise da conjuntura eleitoral do programa de governo, durante o mês de junho e um novo encontro será realizado dia 28 de junho para fechamento e conclusão dos trabalhos.

Pré-candidatos

O encontro do PT nesse sábado reuniu os principais pré-candidatos a governador da oposição do Palácio Araguaia. Entre eles estiveram presentes, além de Paulo Mourão, o pré-candidato do PV, deputado Marcelo Lélis; o pré-candidato do Pros, senador Ataídes Oliveira; o pré-candidato do PMDB, Marcelo Miranda, além do pré-candidato do Pso, Élivio Quirino.

Os pré-candidatos foram unânimes em criticar a gestão do governador Sandoval Cardoso (SD), pré-candidato à reeleição. Paulo Mourão citou que o Estado deveria em torno R$ 30 milhões para a empresa Stock, que fornece medicamentos para os hospitais. Segundo ele, a empresa Quality, que aluga os veículos para a Polícia Militar ameaça retirar de circulação 300 carros por falta de pagamento do governo. “Temos a informação de que cem já pararam de circular”, alertou.

O ex-governador Marcelo Miranda declarou ser a favor do debate democrático e defendeu a unidade partidária e parabenizou o partido pela escolha de Mourão. “Tenho certeza que o PT deu um passo forte. Meu desejo é estarmos juntos”, declarou.               

Já o pré-candidato do PV, Marcelo Lélis, destacou que está disposto a discutir a união das oposições em prol de uma candidatura para derrotar o candidato do governo, mas que caso isso não seja possível neste momento, que venha acontecer numa hipótese de segundo turno. O pré-candidato do PROS, Ataídes de Oliveira, considerou que o Tocantins tem o terceiro pior governo mal avaliado, segundo pesquisa, e que falta um administrador com competência e compromisso. Ataídes também se posicionou a favor do debate político em torno das oposições.

Os deputados estaduais Amália Santana (PT), Sargento Aragão (Pros) e Eli Borges (Pros), além de prefeitos de líderes políticos regionais também participaram do encontro. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247