PT fará reunião para deixar claro que não há rebeldia contra Jackson

O presidente regional do PT, Rogério Carvalho, fará reunião com todos os secretários do partido que atuam como secretário na administração estadual, que está sob o comando interino de Jackson Barreto (PMDB); quer acabar boatos de mal estar causado por eles no Governo; antes de fazer a reunião, Rogério terá audiência com Jackson para anunciar o encontro dos secretários petistas; previne-se contra o boato de que o encontro seria uma conspiração; "essa questão de mal estar no Governo entre auxiliares petista e o governador já esteve bem pior e a reunião será para desfazer qualquer tipo de desentendimento. A administração como um todo está em harmonia", afirma o jornalista Diógenes Brayner

PT fará reunião para deixar claro que não há rebeldia contra Jackson
PT fará reunião para deixar claro que não há rebeldia contra Jackson
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 - O jornalista Diógenes Brayner publica na edição desta quarta-feira (31) da sua coluna no jornal Correio de Sergipe e no site Faxaju que o presidente estadual do PT, deputado federal Rogério Carvalho, realizará uma reunião com os secretários de Estado que são ligados ao partido para desfazer qualquer especulação ou boato de que haveria uma insatisfação deles com o trabalho do governador em exercício Jackson Barreto (PMDB).

 Confira o texto na íntegra:

PARA ACOMODAR AS COISAS

O Partido dos Trabalhadores (PT) está começando a trabalhar para evitar danos e que, de alguma forma, possam melindrar o relacionamento que tem com o PMDB.  Parece claro que tudo já tomou o prumo desejado. As tantas conversas sobre insatisfações entre auxiliares do PT que integram o Governo e não se batem bem com o governador em exercício Jackson Barreto, já perderam a densidade.

Por iniciativa do presidente do PT, deputado federal Rogério Carvalho, será realizada uma reunião com todos os petistas que servem o Governo, para que acertem os ponteiros e dêem demonstração clara de unidade. Jackson será comunicado antes do encontro, para que não haja qualquer interpretação equivocada. O objetivo real é manter a paz em uma aliança que, até o momento, vem dando certo.

Jackson Barreto sabe bem a sua condição de estar no exercício do Governo e que pode se afastar com o retorno do seu titular, governador Marcelo Déda. Mas também não pode ocupar um mandato em que tenha limitação absoluta de ações, porque o Governo ficaria inerte, perderia o ritmo e se manteria em um papel de mero assinante de protocolos, o que faria a administração retroagir.

Está claro que Marcelo Déda reassume o Governo no dia que se considerar em perfeitas condições de saúde para fazê-lo. Mas, diante de uma licença acima de um mês, ou o governador em exercício se mexe e imprime um estilo seu em termos políticos, ou todos vão assistir o excesso de inércia. O que não dá, em véspera de ano eleitoral, é ficar a ver a “banda passar tocando coisas do amor”, como já disse Chico Buarque.

Lógico que Rogério Carvalho percebeu isso e fará a reunião para deixar claro que não há rebeldia em relação ao Governo Jackson. A orientação é que sigam juntos e integrem um projeto político que não é apenas do PT, mas de todos que participam da base aliada e pretendem dar continuidade ao que foi definido pela aliança, quando se formou pela primeira vez em 2006.

Quanto às composições para as eleições do próximo ano, quem vive na política tem que entender, com absoluta convicção, que ideia fixa quem tem são os loucos ou aqueles que não têm visão de disputar para ganhar. Circula com certa frequência o boato de que existe uma possibilidade de entendimento com o DEM para composição em 2014. Constata-se um bom tratamento entre o Governo e Prefeitura, que não avança além de gestos republicanos. Daí a se imaginar que há conversas para composição futura, é enxergar chifre em cabeça de cavalo.

Na política nada é impossível. Quem imaginava ver uma aliança entre PT e PSC, mesmo com a constatação de que se tratava de uma coisa efêmera? O PT ter determinação da direção nacional que proíbe coligação com o DEM é preconceito, porque o próprio Lula foi buscar Maluf para uma aliança em favor de Dilma.

O DEM também não se bica com o PT. Isso é histórico, assim como o PSDB – que se diluiu em Sergipe e uniu-se a Marcelo Déda em 2006. Mas a formação de uma composição entre PMDB e DEM a história parece-me outra. Não há sinal de que isso venha a acontecer, mas as duas legendas já estiveram juntas. Acontece que o DEM também tem projetos políticos que à frente podem conflitar ou não com o PMDB, mesmo que as lideranças dos dois partidos não se refiram ao assunto.

Se houvesse lógica na política, diria-se que o natural seria a composição do DEM com PSC&Cia. Mas, quem sabe o quê será? Há tanto caminho pela frente, além de interesses de todos que integram as legendas de situação e oposição e desejam disputar mandato no próximo pleito.

A lógica de qualquer eleição não é casar ideologia para perder. Mas até juntar o contraditório para poder vencer...

SECRETÁRIOS

O presidente regional do PT, Rogério Carvalho, fará reunião com todos os secretários do partido que atuam como secretário na administração Jackson Barreto (PMDB).

Quer acabar boatos de mal estar causado por eles no Governo.

COM JACKSON

Antes de fazer a reunião, que será de hoje para amanhã, Rogério terá audiência com Jackson para anunciar o encontro dos secretários petistas.

Previne-se contra o boato de que o encontro seria uma conspiração.

ESTEVE PIOR

Essa questão de mal estar no Governo entre auxiliares petista e o governador já esteve bem pior e a reunião será para desfazer qualquer tipo de desentendimento.

A administração como um todo está em harmonia.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247