PT no RS exige demissão de secretário e comandante da Brigada Militar

Para os petistas, a agressão ao deputado estadual Jeferson Fernandes (PT), que é presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, "foi arbitrária e ilegal"; "O mínimo que se espera do governador do Estado é a imediata exoneração do Secretário de Segurança [Cezar Schirmer] e do comandante da BM. Sem isso, [o governador Ivo] Sartori vira cúmplice de toda barbárie, violência e arbitrariedade desta noite", diz nota da bancada petista

Para os petistas, a agressão ao deputado estadual Jeferson Fernandes (PT), que é presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, "foi arbitrária e ilegal"; "O mínimo que se espera do governador do Estado é a imediata exoneração do Secretário de Segurança [Cezar Schirmer] e do comandante da BM. Sem isso, [o governador Ivo] Sartori vira cúmplice de toda barbárie, violência e arbitrariedade desta noite", diz nota da bancada petista
Para os petistas, a agressão ao deputado estadual Jeferson Fernandes (PT), que é presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, "foi arbitrária e ilegal"; "O mínimo que se espera do governador do Estado é a imediata exoneração do Secretário de Segurança [Cezar Schirmer] e do comandante da BM. Sem isso, [o governador Ivo] Sartori vira cúmplice de toda barbárie, violência e arbitrariedade desta noite", diz nota da bancada petista (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio Grande do Sul 247 - A bancada do PT na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul repudia, em nota, "a truculência da Brigada Militar, sob o comando do governador Sartori, na ação de reintegração de posse da ocupação Lanceiros Negros" na noite desta quarta-feira 14, que resultou na prisão do deputado estadual Jeferson Fernandes (PT), que negociava com a BM para a segurança das famílias.

"O governo Sartori mais uma vez demonstra seu caráter autoritário ao permitir que o Secretário de Segurança [Cezar Schirmer] e a BM ajam ao arrepio da lei. Enquanto [usa] a força policial para agredir famílias sem teto, mulheres e crianças. Manifestamos nossa total solidariedade às famílias da Lanceiro Negros e nosso apoio incondicional ao deputado Jeferson Fernandes", diz nota do PT.

Para os petistas, a agressão ao deputado Jeferson, que é presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, "foi arbitrária e ilegal". "O mínimo que se espera do governador do Estado é a imediata exoneração do Secretário de Segurança e do comandante da BM. Sem isso, Sartori vira cúmplice de toda barbárie, violência e arbitrariedade desta noite", completa o comunicado da bancada petista.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247