PT suspende vereador suspeito de matar palmeirense

Em decisão unânime, Executiva do PT paulista suspendeu por 60 dias, nesta segunda-feira, os filiados Leonardo Gomes dos Santos, Gentil Chaves Siani e Raimundo Cesar Faustino, o vereador Capá, pela suspeita de envolvimento em briga entre torcedores; segundo o presidente do diretório estadual, Emidio de Souza, o vereador teve direito de se explicar, mas os indícios de hoje já eram "suficientes para a suspensão"

Em decisão unânime, Executiva do PT paulista suspendeu por 60 dias, nesta segunda-feira, os filiados Leonardo Gomes dos Santos, Gentil Chaves Siani e Raimundo Cesar Faustino, o vereador Capá, pela suspeita de envolvimento em briga entre torcedores; segundo o presidente do diretório estadual, Emidio de Souza, o vereador teve direito de se explicar, mas os indícios de hoje já eram "suficientes para a suspensão"
Em decisão unânime, Executiva do PT paulista suspendeu por 60 dias, nesta segunda-feira, os filiados Leonardo Gomes dos Santos, Gentil Chaves Siani e Raimundo Cesar Faustino, o vereador Capá, pela suspeita de envolvimento em briga entre torcedores; segundo o presidente do diretório estadual, Emidio de Souza, o vereador teve direito de se explicar, mas os indícios de hoje já eram "suficientes para a suspensão" (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O PT paulista decidiu nesta segunda-feira 25, por unanimidade, suspender por 60 dias os suspeitos de envolvimento em briga de torcedores que aconteceu em Franco da Rocha no domingo 17 e que resultou no espancamento e morte do palmeirense Gilberto Torres Pereira, de 30 anos. Leia abaixo a íntegra da nota divulgada pelo partido:

Comissão Executiva PT-SP suspende filiados envolvidos em briga
Decisão foi unânime e recomendou ainda encaminhamento do caso à Comissão de Ética do partido

A Comissão Executiva do PT-SP decidiu, de maneira unânime, em reunião nesta segunda-feira (25/08), suspender por 60 dias os filiados Leonardo Gomes dos Santos, Gentil Chaves Siani e Raimundo Cesar Faustino, o vereador Capá, pela suspeita de envolvimento em briga entre torcedores de futebol, ocorrida em Franco da Rocha no último dia 17 de agosto.

A Executiva também aprovou que o caso seja encaminhado para a Comissão de Ética do PT-SP, que terá também 60 dias para analisar o episódio e propor outras ações. "Enquanto isso, iremos aguardar as investigações da Polícia e da Justiça para verificar se novas medidas serão necessárias. No momento, os filiados estão suspensos", explicou o presidente estadual do PT-SP, Emidio de Souza.

Emidio esclareceu ainda que o vereador teve direito a participar da reunião e dar suas explicações. "Os indícios que existem hoje são suficientes para a suspensão. Não temos tolerância para violência e não vamos compactuar com qualquer tipo de agressão".

Emidio de Souza, presidente PT-SP

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email