Putin inspeciona locais das Olimpíadas de Inverno

Presidente russo foi pessoalmente inspecionar os locais de competição, em Sochi, nesta sexta-feira, cinco semanas antes do início do evento, que tem sido marcado pelas críticas relacionadas aos direitos humanos na Rússia e pelos temores em relação à segurança

Russian President Vladimir Putin looks on during his visit to the "Laura" cross country ski and biathlon centre in the resort of Krasnaya Polyana near Sochi January 3, 2014.  REUTERS/Alexei Nikolskiy/RIA Novosti/Kremlin (RUSSIA - Tags: POLITICS SPORT OLYM
Russian President Vladimir Putin looks on during his visit to the "Laura" cross country ski and biathlon centre in the resort of Krasnaya Polyana near Sochi January 3, 2014. REUTERS/Alexei Nikolskiy/RIA Novosti/Kremlin (RUSSIA - Tags: POLITICS SPORT OLYM (Foto: Gisele Federicce)

MOSCOU, 3 Jan (Reuters) - O presidente russo, Vladimir Putin, começou a inspecionar os locais de competição dos Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi nesta sexta-feira, cinco semanas antes do início do evento, que tem sido marcado pelas críticas relacionadas aos direitos humanos na Rússia e pelos temores em relação à segurança.

Em imagens mostradas no canal de TV Rossiya-24, Putin, de 61 anos, é visto descendo uma pista de ski com óculos escuros e capacete. Ele e o primeiro ministro Dmitry Medvedev também se encontraram com atletas e checaram os hotéis da cidade.

Um porta-voz de Putin disse que ele visitaria todos os locais de competição nos próximos dias e assistiria a um ensaio da cerimônia de abertura.

O sucesso ou o fracasso dos Jogos marcarão o legado de Putin. O presidente tem a sua imagem ligada ao projeto de 50 bilhões de dólares, desde que ele próprio viajou a Guatemala em 2007 para convencer os dirigentes olímpicos para levar os jogos a Sochi.

As recentes mortes de 34 pessoas em dois atentados a bomba em Volgogrado, cerca de 700 quilômetros a nordeste de Sochi, colocaram em evidência a ameaça representada pelos insurgentes islâmicos, que têm prometido agir para atrapalhar os Jogos.

O Comitê Olímpico Internacional disse não ter dúvidas que a Rússia será capaz de garantir a segurança.

Moscou também sofre críticas no campo dos direitos humanos. Ativistas e governos ocidentais criticam uma lei que bane a "propaganda gay" no país.

Numa medida para apaziguar os críticos antes dos Jogos, Putin libertou no mês passado conhecidos prisioneiros russos: o ex-magnata do petróleo Mikhail Khodorkovsky e duas integrantes da banda punk Pussy Riot.

(Reportagem de Vladimir Soldatkin)

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247