Quatro setores que você tem que ficar atento para os próximos anos

Tecnologia nunca para; consequentemente, a indústria não fica para trás; algumas delas estão mudando aqui e acolá, sem muita expressividade, outras estão sofrendo profundas mudanças; nenhuma delas irão parar no tempo, mas algumas se desenvolverão mais rápido do que as outras; os empreendedores devem ficar atentos para quatro setores; um deles é a automação de casas; casas inteligentes serão uma indústria gigante lá para 2022 e é esperado que seu mercado valha a bagatela de US$ 78.27 bilhões. Parte das expectativas para esse segmento estão na segurança e sustentabilidade, soluções que reduzirão a dependência de energia como tratamos hoje e que custarão menos

Tecnologia nunca para; consequentemente, a indústria não fica para trás; algumas delas estão mudando aqui e acolá, sem muita expressividade, outras estão sofrendo profundas mudanças; nenhuma delas irão parar no tempo, mas algumas se desenvolverão mais rápido do que as outras; os empreendedores devem ficar atentos para quatro setores; um deles é a automação de casas; casas inteligentes serão uma indústria gigante lá para 2022 e é esperado que seu mercado valha a bagatela de US$ 78.27 bilhões. Parte das expectativas para esse segmento estão na segurança e sustentabilidade, soluções que reduzirão a dependência de energia como tratamos hoje e que custarão menos
Tecnologia nunca para; consequentemente, a indústria não fica para trás; algumas delas estão mudando aqui e acolá, sem muita expressividade, outras estão sofrendo profundas mudanças; nenhuma delas irão parar no tempo, mas algumas se desenvolverão mais rápido do que as outras; os empreendedores devem ficar atentos para quatro setores; um deles é a automação de casas; casas inteligentes serão uma indústria gigante lá para 2022 e é esperado que seu mercado valha a bagatela de US$ 78.27 bilhões. Parte das expectativas para esse segmento estão na segurança e sustentabilidade, soluções que reduzirão a dependência de energia como tratamos hoje e que custarão menos (Foto: Leonardo Lucena)

Lucas Bicudo, StartSe - A tecnologia nunca para. Consequentemente, a indústria não fica para trás. Algumas delas estão mudando aqui e acolá, sem muita expressividade, outras estão sofrendo profundas mudanças. Nenhuma delas irão parar no tempo, mas algumas se desenvolverão mais rápido do que as outras. Você sabe por que?

1 – Automação de casas 

As casas inteligentes serão uma indústria gigante lá para 2022 e é esperado que seu mercado valha a bagatela de US$ 78.27 bilhões. Parte das expectativas para esse segmento estão na segurança e sustentabilidade, soluções que reduzirão a dependência de energia como tratamos hoje e que custarão menos. Companhias estão investindo bilhões em itens como fechaduras inteligentes, câmeras de segurança sem fio, iluminação personalizada, assistentes virtuais e muito mais, tudo integrado.

2 – A indústria do sono

Falamos de casas inteligentes, nos referimos ao seu meio externo tornando-se inteligente e integrado para te ajudar nas mais diversas tarefas do dia-a-dia. Agora, falando da indústria do sono, falamos de uma necessidade biológica de todo mundo e que ainda é um problemão para um monte de gente. Existem tecnologias sendo desenvolvidas para auxiliar e prover ao ser humano a capacidade de dormir e acordar completamente revigorado, com acompanhamento de forma inteligente e customizada. Até 2019, especialistas sugerem que esse mercado valerá US$ 76.7 bilhões.

3 – Varejo

O varejo já sofreu mudanças significativas na última década. A introdução do comércio online causou sério impacto no modo vigente de até então de se comprar produtos presencialmente. Isso fez com que grandes e pequenas empresas repensassem suas estratégias de vendas e expandissem do físico para o online. Em 2016, fazer compras desse tipo não é mais uma novidade e hoje a indústria de varejo finalmente pode parar e respirar um pouco depois de tanta inovação. Mas só um pouquinho.

Como foi mencionado no começo dessa matéria, a tecnologia não para e consequentemente a indústria também não. Começamos a ver um certo hibridismo em como se fazer compras e já existem varejos de multiplataformas, como o Walmart, em que você pode fazer a compra do produto online e retirá-lo presencialmente na loja. E essas companhias estão elevando esse tipo de experiência para outro nível. O número absurdo e confiável de analytics gerado por essas empresas podem abrir portas para novos tipos de vendas completamente customizáveis ao seu gosto, entregando informações mais relevantes e individuais.

4 – Viagens

Não podemos ignorar a indústria de viagens. Há muita coisa acontecendo por lá e os consumidores são os beneficiários diretos de um sistema em evolução que prioriza a comodidade, rapidez e especialização. Uma das maiores tendências dessa indústria é a mudança para o “mobile-first”, desde achar e reservar voos de seu smartphone, até mesmo usá-lo como sua passagem de embarque. Na Austrália, já estamos contemplando a possibilidade de passaportes biométricos, que eliminam a necessidade do tradicional livrinho. Um viajante só precisa colocar seu dedo através de um scanner para ter a possibilidade de ir viajar. Também é impossível ignorar o crescimento associado a alternativas de acomodações. Hotéis não são mais a única opção. Graças à sites como Airbnb e Home Away, viajantes agora possuem a habilidade de comparar preços e achar soluções perfeitas que caibam em seus bolsos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247