Queda dos crimes violentos se mantém em Minas

Os registros de homicídio consumado caíram 4,43%, de 3.476 para 3.322; de homicídio tentado, 12,79%, de 4.809 para 4.194; de estupro consumado, 6,23%, de 1.203 para 1.128; de estupro tentado, 12,35%, de 61 para 48; de estupro de vulnerável consumado, 4,25%, de 2.071 para 1.983; de extorsão mediante sequestro, 32,32%, de 99 para 67; de sequestro e cárcere privado, 16,72%, de 317 para 264

Os registros de homicídio consumado caíram 4,43%, de 3.476 para 3.322; de homicídio tentado, 12,79%, de 4.809 para 4.194; de estupro consumado, 6,23%, de 1.203 para 1.128; de estupro tentado, 12,35%, de 61 para 48; de estupro de vulnerável consumado, 4,25%, de 2.071 para 1.983; de extorsão mediante sequestro, 32,32%, de 99 para 67; de sequestro e cárcere privado, 16,72%, de 317 para 264
Os registros de homicídio consumado caíram 4,43%, de 3.476 para 3.322; de homicídio tentado, 12,79%, de 4.809 para 4.194; de estupro consumado, 6,23%, de 1.203 para 1.128; de estupro tentado, 12,35%, de 61 para 48; de estupro de vulnerável consumado, 4,25%, de 2.071 para 1.983; de extorsão mediante sequestro, 32,32%, de 99 para 67; de sequestro e cárcere privado, 16,72%, de 317 para 264 (Foto: Luis Mauro Queiroz)

Agência Minas - No período de janeiro a outubro de 2015, sete dos noves crimes classificados como violentos tiveram redução no estado em relação a igual período do ano passado. Os registros de homicídio consumado caíram 4,43%, de 3.476 para 3.322; de homicídio tentado, 12,79%, de 4.809 para 4.194; de estupro consumado, 6,23%, de 1.203 para 1.128; de estupro tentado, 12,35%, de 61 para 48; de estupro de vulnerável consumado, 4,25%, de 2.071 para 1.983; de extorsão mediante sequestro, 32,32%, de 99 para 67; de sequestro e cárcere privado, 16,72%, de 317 para 264.

Na mesma base de comparação, houve aumento de 20,58% nos registros de roubo consumado em Minas Gerais, de 76.968 para 92.808 casos. Já as ocorrências de estupro de vulnerável tentado tiveram alta discreta, de 0,98%, passando de 204 para 206.

Em relação às demais naturezas de crimes em Minas Gerais, no período de janeiro a outubro de 2015, houve queda de 8,92% nos casos consumados de lesão corporal, de 62.722 para 57.125 registros.  Já o crime de extorsão consumado teve redução de 28,74%, de 2.373 para 1.691 casos. O número de furtos consumados ficou praticamente estável, com leve alta de 0,52%, com 256.278 registros no estado, contra 257.606 no período de janeiro a outubro de 2014.

Belo Horizonte

A forte redução do número de registros de homicídios no município de Belo Horizonte se mantém. De janeiro a outubro de 2015, foram 495 ocorrências, frente a 640 no mesmo período do ano passado, com queda de 22,66%. Os casos de homicídio tentado também declinaram, à taxa de 12,79%, de 4.809 para 4.194.

A capital também acumulou diminuição nos registros de estupro de vulnerável consumado (-17,42%), de 264 para 218; de extorsão mediante sequestro (-50,91%), de 55 para 27 casos; e de estupro tentado (-21,31%), de 61 para 48. Houve estabilidade nas ocorrências de estupro de vulnerável tentado, 22 a 22; e de sequestro e cárcere privado, 55 a 55.

No período, os roubos consumados tiveram alta acumulada na cidade de 19,50%, com 34.436 registros contra os 28.816 de janeiro a outubro de 2014. Houve elevação também nas ocorrências de estupro consumado, de 4,04%, de 198 para 206 casos.

Entre as demais naturezas, o crime consumado de lesão corporal teve queda de 8,05% em Belo Horizonte, variando de 4.569 para 4.201 casos; o furto consumado apresentou redução de 1,43%, de 52.615 para 51.861 registros, ao passo que extorsão consumada cresceu 2,41%, de 663 para 679 ocorrências.

Outubro

No mês de outubro de 2015, o número de homicídios consumados subiu em Minas (13,98%) e em Belo Horizonte (8,16%), em relação a igual mês de 2014. Já os homicídios tentados caíram no estado (5,02%) e aumentaram na capital (23,64%).

Também em outubro, os casos de estupro de vulnerável consumado tiveram quedas expressivas tanto no estado, quanto em Belo Horizonte: 15,42% e 38,46%, respectivamente. Na modalidade tentada de estupro de vulnerável, houve queda de 43,33% em Minas e estabilidade na capital. Os estupros consumados caíram em Minas e em Belo Horizonte: 12,59% e 29,63%, respectivamente, ao passo que os  estupros tentados caíram em ambos: 8,11% e 40%.

Os registros de roubo consumado cresceram em outubro de 2015. A alta foi de 24,27% no estado e de 29,03% em Belo Horizonte. Movimento inverso foi observado nas ocorrências de extorsão mediante sequestro: quedas de 16,67% em Minas e de 75% na capital.

Entre os tipos não enquadrados na classificação de crimes violentos, a lesão corporal consumada teve redução de 2,27% em Minas Gerais e de 6.04% em Belo Horizonte no mês de outubro. Os casos de furto consumado cresceram nas duas áreas de abrangência: 2,72% e 6,55%. Já as ocorrências de extorsão consumada caíram 45,45% no estado e 4,76% na capital, também considerando apenas o mês de outubro.

Os números de crimes violentos e dos crimes consumados de lesão corporal, furto e extorsão para cada um dos 853 municípios de Minas Gerais estão disponíveis no site oficial da Secretaria de Estado de Defesa Social: www.seds.mg.gov.br. Para ter acesso, basta clicar no banner ‘Estatísticas de Criminalidade’, rotativo no alto da primeira página, ou fazer o percurso ‘Integração-Estatísticas-Estatísticas criminais’.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247