Quilombolas e indígenas terão sessões eleitorais nas próprias comunidades

Serão instaladas 35 seções nas comunidades quilombolas, que contam com 7.091 eleitores e 26 seções nas comunidades indígenas, com um total 4.659 eleitores

Serão instaladas 35 seções nas comunidades quilombolas, que contam com 7.091 eleitores e 26 seções nas comunidades indígenas, com um total 4.659 eleitores
Serão instaladas 35 seções nas comunidades quilombolas, que contam com 7.091 eleitores e 26 seções nas comunidades indígenas, com um total 4.659 eleitores (Foto: Fatima 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - Para facilitar o exercício do voto dos eleitores indígenas e quilombolas, a Justiça Eleitoral do Ceará deverá instalar seções de votação dentro das comunidades. 

Serão instaladas 35 seções, distribuídas nas comunidades quilombolas dos municípios de Acaraú, Aquiraz, Aracati, Araripe, Baturité, Caucaia, Croatá, Horizonte, Pacajus, Ipueiras, Itapipoca, Moraújo, Novo Oriente, Potengi, Quiterianópolis, Quixadá, Salitre, São Benedito, Tamboril e Tururu. Essas comunidades deverão registrar os votos de 7.091 eleitores.

Nas comunidades indígenas serão 4.659 eleitores, distribuídos em 26 seções de 14 municípios: Acaraú, Aquiraz, Canindé, Caucaia, Crateús, Itarema, Itapipoca, Monsenhor Tabosa, Novo Oriente, Pacatuba, Poranga, Quiterianópolis, São Benedito e Tamboril.

Hoje e amanhã, técnicos do TRE-CE realizam o treinamento dos mesários indígenas e quilombolas que atuarão nas seções eleitorais instaladas dentro das comunidades. A ação faz parte do Projeto "Treinamento de Mesários nas comunidades". A juíza eleitoral, Mônica Lima Chaves; o chefe do Cartório, Edivaldo Cardoso; servidores, técnicos de urna e instrutores vão até as comunidades e realizam o treinamento presencial. Na oportunidade, é possível conhecer de perto a realidade vivida pelos mesários nos locais de votação. 20/9, às 9h, o treinamento dos mesários indígenas e quilombolas que atuarão nas seções eleitorais instaladas dentro das comunidades.



 

 

 

 

 



O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email