R$ 1 bilhão de reais é o valor do rombo deixado por Serra e Alckmin

O rombo nas contas públicas deixado pelos governos Serra e Alckmin pode chegar a R$ 1 bilhão; a denúncia sobre este rombo que tornou réus integrantes da cúpula do PSDB paulista foi aceita pelo Tribunal de Justiça de São Paulo; tornaram-se réus o secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Clodoaldo Pelissioni; o atual presidente do Metrô, Paulo Menezes de Figueiredo; o chefe de gabinete do prefeito Bruno Covas, Sérgio Avelleda, e quatro ex-presidentes do metrô

jose serra
geraldo alckmin
jose serra geraldo alckmin (Foto: Gustavo Conde)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O rombo nas contas públicas deixado pelos governos Serra e Alckmin pode chegar a R$ 1 bilhão. A denúncia sobre este rombo que tornou réus integrantes da cúpula do PSDB paulista foi aceita pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

Tornaram-se réus o secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Clodoaldo Pelissioni; o atual presidente do Metrô, Paulo Menezes de Figueiredo; o chefe de gabinete do prefeito Bruno Covas, Sérgio Avelleda, e quatro ex-presidentes do metrô.

“Os integrantes da cúpula do PSDB são acusados pelo Ministério Público pela compra e abandono de trens novos que ficaram sem utilização enquanto a construção da Linha 5-Lilás não era concluída. O Ministério Público pede a devolução de R$ 799 milhões como forma de ressarcir os cofres públicos pelos prejuízos causados.”

Leia mais aqui.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247