Rachel: Prefeitura de Quixadá está com as contas bloqueadas

A deputada Rachel Marques (PT) revelou, em discurso na manhã de hoje (23) na Assembleia Legislativa, que a Prefeitura de Quixadá está com as contas bloqueadas. O motivo, segundo ela, é a falta de pagamento dos servidores municipais. “Além dos servidores não terem calendário de pagamento, não há nenhuma segurança de quando será pago, causando sérios prejuízos às famílias”, afirmou. A Prefeitura de Quixadá informou que os pagamentos referentes ao mês de julho estão sendo efetuados e que a gestão vem tomando medidas para resolver a pendência. Entre elas, a redução da folha de servidores terceirizados, a realização de um concurso público e o corte no salário do prefeito, vice-prefeito e secretários municipais

A deputada Rachel Marques (PT) revelou, em discurso na manhã de hoje (23) na Assembleia Legislativa, que a Prefeitura de Quixadá está com as contas bloqueadas. O motivo, segundo ela, é a falta de pagamento dos servidores municipais. “Além dos servidores não terem calendário de pagamento, não há nenhuma segurança de quando será pago, causando sérios prejuízos às famílias”, afirmou. A Prefeitura de Quixadá informou que os pagamentos referentes ao mês de julho estão sendo efetuados e que a gestão vem tomando medidas para resolver a pendência. Entre elas, a redução da folha de servidores terceirizados, a realização de um concurso público e o corte no salário do prefeito, vice-prefeito e secretários municipais
A deputada Rachel Marques (PT) revelou, em discurso na manhã de hoje (23) na Assembleia Legislativa, que a Prefeitura de Quixadá está com as contas bloqueadas. O motivo, segundo ela, é a falta de pagamento dos servidores municipais. “Além dos servidores não terem calendário de pagamento, não há nenhuma segurança de quando será pago, causando sérios prejuízos às famílias”, afirmou. A Prefeitura de Quixadá informou que os pagamentos referentes ao mês de julho estão sendo efetuados e que a gestão vem tomando medidas para resolver a pendência. Entre elas, a redução da folha de servidores terceirizados, a realização de um concurso público e o corte no salário do prefeito, vice-prefeito e secretários municipais (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará247 - Visando assegurar o pagamento dos salários dos servidores municipais, o juiz Saulo Gonçalves Santos determinou, na última sexta-feira (18), o bloqueio imediato das contas da Prefeitura de Quixadá, um dos mais importantes municípios do Interior cearense. A informação foi dada pela deputada Rachel Marques (PT), em discurso na Assembleia Legislativa, na manhã desta quarta-feira (23).

A deputada recordou que, na semana passada, já havia trazido à tribuna da Assembleia, a denúncia de que a Prefeitura não estaria pagando corretamente os servidores. "Além dos servidores não terem calendário de pagamento, não há nenhuma segurança de quando será pago, causando sérios prejuízos às famílias", afirmou.

Ainda segundo Rachel, o secretário de Finanças, Raimundo Nonato Martins, propôs aos servidores um sorteio para definir qual secretaria seria paga, a cada mês. Diante da situação, o sindicato da categoria em Quixadá ingressou com ação civil pública, de bloqueio imediato de recursos para o pagamento dos servidores, que foi acatado pelo juíz.

Medidas da Prefeitura

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Quixadá informou ao Ceará247 que a gestão vem tentando viabilizar as obrigações e que o mês de julho já está sendo pago aos servidores. Outra medida que está sendo tomada pela administração é a redução da folha de servidores terceirizados e a intenção é que, até o fim deste ano, seja realizado um concurso público com 700 vagas.  

Nesta terça-feira (22), o prefeito João Hudson Bezerra (PRB) determinou o corte do próprio salário em 20%, que passa a vigorar a partir de outubro deste ano. O chefe do executivo municipal recebia R$11.232,06 mensais e, agora, passa a ganhar R$ 9.002,11 (líquido). O vice-prefeito e os secretários também tiveram seus salários reduzidos.

Ainda na tarde de hoje (23) a Prefeitura tem audiência marcada com o procurador responsável para tentar resolver a situação. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247