Reajuste de salário: Tenório aposta em derrubada de veto

O veto do governador Renan Filho (PMDB) ao Projeto de Lei que reajusta o salário dele e do vice-governador, Luciano Barbosa (PMDB), em 6,29%, deve ser votado pela Assembleia Legislativa na próxima semana; autor do projeto, o deputado Francisco Tenório (PMN) diz que “o sentimento no plenário é pela derrubada do veto”; caso o veto seja derrubado, o aumento dado ao chefe do Executivo beneficiaria categorias privilegiadas do funcionalismo, como fiscais de renda, delegados da Polícia Civil e alguns oficiais da PM

O veto do governador Renan Filho (PMDB) ao Projeto de Lei que reajusta o salário dele e do vice-governador, Luciano Barbosa (PMDB), em 6,29%, deve ser votado pela Assembleia Legislativa na próxima semana; autor do projeto, o deputado Francisco Tenório (PMN) diz que “o sentimento no plenário é pela derrubada do veto”; caso o veto seja derrubado, o aumento dado ao chefe do Executivo beneficiaria categorias privilegiadas do funcionalismo, como fiscais de renda, delegados da Polícia Civil e alguns oficiais da PM
O veto do governador Renan Filho (PMDB) ao Projeto de Lei que reajusta o salário dele e do vice-governador, Luciano Barbosa (PMDB), em 6,29%, deve ser votado pela Assembleia Legislativa na próxima semana; autor do projeto, o deputado Francisco Tenório (PMN) diz que “o sentimento no plenário é pela derrubada do veto”; caso o veto seja derrubado, o aumento dado ao chefe do Executivo beneficiaria categorias privilegiadas do funcionalismo, como fiscais de renda, delegados da Polícia Civil e alguns oficiais da PM (Foto: Voney Malta)

Por Vanessa Alencar/ cadaminuto.com.br - Lido na sessão desta quinta-feira, 17, na Assembleia Legislativa (ALE), o veto do governador Renan Filho (PMDB) ao Projeto de Lei que reajusta o salário dele e do vice-governador, Luciano Barbosa (PMDB) em 6,29% deve ser votado na Casa na próxima semana.

Em entrevista ao CadaMinuto, o vice-presidente da ALE, deputado Francisco Tenório (PMN), idealizador do projeto que foi apresentado pela Mesa Diretora, disse que o sentimento no plenário é pela derrubada do veto.

“O veto cria dificuldades para o aumento de fiscais de renda, delegados da Polícia Civil e alguns coronéis, cujos salários são atrelados ao salário do governador. Vetar o aumento é vetar o reajuste a essas categorias”, explicou o parlamentar.

Tenório reforçou que as categorias estão conversando sobre o assunto há algum tempo com os deputados e acredita que a maioria votará pela derrubada do veto. “Apelei ao governador para que não vetasse, mas ele explicou que não se sentia à vontade de conceder o reajuste neste momento de crise nacional que repercute nos estados”, concluiu.

O PL que reajusta os salários foi aprovado em plenário no dia 20 de julho deste ano. Na ocasião, diante das notícias de que Renan Filho iria vetar a matéria, os deputados Rodrigo Cunha (PSDB) e Bruno Toledo (PROS) sugeriram que o governador "congele" seus vencimentos concedendo aumento apenas para as demais categorias.

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247