Recursos desviados em SP viraram caixa de campanha

O engenheiro Francisco Carlos de Azeredo Oiring, que participou da coordenação da campanha eleitoral de Ortiz Jr. (PSDB) em Taubaté, denunciou ao Ministério Público um suposto esquema fraudulento na prestação de contas para camuflar a entrada de recursos desviados da FDE (Fundação para o Desenvolvimento da Educação), presidida por seu pai, José Bernardo Ortiz, até outubro do ano passado

Recursos desviados em SP viraram caixa de campanha
Recursos desviados em SP viraram caixa de campanha

247 - O engenheiro Francisco Carlos de Azeredo Oiring, que participou da coordenação da campanha eleitoral do prefeito de Taubaté, Ortiz Jr. (PSDB), denunciou ao Ministério Público um esquema fraudulento na prestação de contas para camuflar a entrada de recursos desviados da FDE (Fundação para o Desenvolvimento da Educação).

O pai do prefeito, José Bernardo Ortiz, presidiu a FDE até outubro do ano passado. Ele á acusado de ter fraudado uma licitação para a compra de 3,5 milhões de mochilas, no valor de R$ 32,4 milhões e foi afastado do cargo por decisão judicial.

Segundo investigações do MP, em troca, o grupo de empresas beneficiado teria dado 5% do valor do contrato (R$ 1,62 milhão) para a campanha de Ortiz Jr, reeleito no ano passado.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) chegou a defendê-lo publicamente, mas depois o afastou do cargo.

De acordo com a testemunha, profissionais que trabalhavam na campanha assinavam recibos de doação eleitoral no mesmo valor que recebiam da campanha pelos serviços prestados.

O prefeito de Taubaté disse que só vai se pronunciar ao final da investigação do Ministério Público.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247