Refinaria Abreu e Lima em greve no Carnaval

Reivindicando reajuste no pagamento da Participao nos Lucros e Resultados (PRL), mais de 800 operrios da Odebrecht, principal empreiteira que trabalha na construo da refinaria, deflagraram a paralisao nesta sexta (17), sem data prevista para o retorno normalidade

Refinaria Abreu e Lima em greve no Carnaval
Refinaria Abreu e Lima em greve no Carnaval (Foto: Helia Scheppa/JC Imagem/AE)

PE247 - Em pleno Carnaval, cerca de dez mil trabalhadores da Norberto Odebrecht deflagaram greve sem previsão de volta nesta sexta-feira (17). A empreiteira é a principal empresa responsável pela construção da Refinaria Abreu e Lima, em Suape. A justificativa da paralisação está no que os funcionários classificam como falhas dos pagamentos de Participação nos Lucros e Resultados (PRL) dos operários. Os grevistas voltam somente a se reunir na próxima quinta-feira (23), ou seja, após os festejos de Momo.

A paralisação foi acatada após reunião realizada na manhã desta sexta-feira (17), quando os trabalhadores reivindicaram 150 horas referentes ao PRL do segundo semestre de 2011. No entanto, a construtora acordou remunerar apenas 130. Agora, os representantes dos operários afirmam que só devem voltar ao trabalho depois de receberem as 220 horas totais, que, segundo os mesmos, corresponderia a “conta exata” nos termos estabelecidos por lei.

Até o momento, apenas 66 horas do PLR do período em questão foram pagas.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores na Construção Pesada de Pernambuco (Sintepav-PE), houve a tentativa de uma reunião pacífica nesta manhã, no entanto, os representantes da Odebrecht teriam destratado os funcionários e não ouviram as reinvidicações. Ao passo que a greve ultrapassou os 800 operários iniciais, o acordo parece está longe de ser acatado.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247