Reforma tributária de ACM Neto é "redonda"

Líder do governo na Câmara, o vereador Joceval Rodrigues (PPS) não vê motivo para preocupação dos parlamentares da minoria com os dois projetos enviados pelo prefeito ACM Neto (DEM) para restruturar o sistema de arrecadação tributária de Salvador; maior polêmica até então se dá com a possibilidade, segundo a oposição, de os profissionais liberais terem de pagar R$ 5 de ISS sobre todo o valor que movimentarem

Reforma tributária de ACM Neto é "redonda"
Reforma tributária de ACM Neto é "redonda"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

Toda a euforia que toma conta dos vereadores de oposição ao governo de ACM Neto (DEM) por conta da reforma tributária municipal é desnecessária. Pelo menos é o que afirma Joceval Rodrigues (PPS).

O problema com as novas medidas propostas pelo prefeito para melhorar a arrecadação da cidade gira em torno, principalmente, do pagamento de 5% de ISS por parte dos profissionais liberais.

Fazendo jus ao título de líder da bancada do governo, o vereador disse em nota à imprensa que o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo, e toda a equipe técnica da pasta estão permanentemente à disposição dos parlamentares para prestar esclarecimentos.

Ele considerou uma "vitória da democracia" a audiência ocorrida ontem no âmbito das comissões, quando Mauro Ricardo, em quase quatro horas, "destrinchou" a proposta, tirando todas as dúvidas dos edis.

"Pela terceira vez em uma semana, o secretário presta esclarecimentos aos vereadores sobre os projetos, que são dois. Primeiro, na Prefeitura. Depois, ele esteve aqui pessoalmente para dar entrada nos projetos. E ontem esclareceu todas as dúvidas dos vereadores de peito aberto, além de responder a outras questões. Isso mostra a inauguração de uma nova fase no relacionamento entre o Executivo e o Legislativo de Salvador", comemorou Joceval.

O líder da bancada que defende os interesses do prefeito na Câmara diz ainda que a reforma tributária é "redonda".

"Não temos receio nenhum em discutir a reforma, que não eleva impostos e reduz a tributação dos contribuintes individuais, quando cria a Nota Salvador. E mais: o texto prorroga incentivos importantes, inclusive para a região da Cidade Baixa e Comércio. Temos total confiança nos seus benefícios e a oposição, se tiver responsabilidade com a cidade, vai nos ajudar a aprovar logo a matéria".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email