Regina Sousa propõe mobilização para barrar a Reforma da Previdência

Para barrar a reforma da Previdência, a senadora Regina Sousa (PT-PI) propõe uma grande mobilização dos trabalhadores rurais e urbanos; "Como é que o trabalhador rural vai pagar a Previdência? Além disso, ele começa a trabalhar muito cedo. É maltratado pelo sol", questionou; "Não se pode tratar igual os desiguais," justificou

 senadora Regina Sousa (PT-PI). Foto: Ana Volpe/Agência Senado
 senadora Regina Sousa (PT-PI). Foto: Ana Volpe/Agência Senado (Foto: Leonardo Lucena)

Piauí Hoje - A Proposta de Emenda Constitucional nº 287/2016 está tramitando na Câmara dos Deputados e deve ser votada no Congresso ainda neste primeiro semestre. E para barrar as mudanças no texto, a senadora Regina Sousa (PT-PI), propõe uma grande mobilização dos trabalhadores rurais e urbanos. Para falar sobre o que muda na vida das pessoas caso a PEC seja aprovada, a parlamentar visitou seis municípios da região sudeste no final de semana.

Uma das principais mudanças é que iguala a idade para a aposentadoria entre homens, mulheres, trabalhadores urbanos e rurais que será de 65 anos. Para a senadora Regina Sousa, isso é uma grande maldade. "Como é que o trabalhador rural vai pagar a Previdência? Além disso, ele começa a trabalhar muito cedo. É maltratado pelo sol." O valor da contribuição do trabalhador rural ainda será definido, mas a proposta é que seja 5% do salário mínimo.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Lagoa do Barro, Reginaldo Ribeiro, comentou que o trabalhador do campo não tem condições de pagar a Previdência, pois não tem renda e o que produz é para o sustento da família. O sindicalista disse que é preciso haver uma grande mobilização para impedir a aprovação da PEC 287. " Como é que o homem do campo vai fazer para pagar a Previdência e sustentar a família?, " questionou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Capitão Gervásio Oliveira, José Neto.

Outra mudança é o que tempo mínimo de contribuição passará de 15 anos para 25 anos, mas o trabalhador que tiver 65 anos de idade e 25 de contribuição se aposentará com 51% da medida de contribuição. Para receber o salário integral terá que contribuir 49 anos para a Previdência. A PEC propõe que homem a partir de 50 anos de idade e mulher a partir de 45 anos de idade poderão se aposentar pela regra atual, 65 homem e 60 mulher.

Regina Sousa explicou que o objetivo de suas andanças pelo interior é levar conhecimento e pedir que as pessoas se mobilizem e pressionem os parlamentares a votar contra a proposta de emenda à Constituição. "O alimento do parlamentar é voto e quem tem voto é a população. "E informou que os senadores de oposição vão propor emendas à PEC 287, mas precisam do apoio popular. Uma delas é que a idade para aposentadoria entre homens, mulheres e trabalhadores do campo e da cidade permaneça sem alteração. "Não se pode tratar igual os desiguais," justificou.

Regina Sousa conversou sobre as mudanças propostas na PEC 287 com moradores dos municípios de Conceição do Canindé, São Francisco de Assis do Piauí, Lagoa do Barro do Piauí, Campo Alegre do Fidalgo, Capitão Gervásio Oliveira e Bela Vista do Piauí.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247