Renan sobre ataque a Lula: nazismo começou assim

Em vídeo, senador Renan Calheiros (PMDB-AL) afirma que os ataques de "fanáticos" contra os ônibus da caravana de Lula "envergonham o Brasil"; "A marca da bala no ônibus de Lula é um sinal de alerta. O que virá depois se nada for feito? Vai aparecer alguém querendo tocar fogo. O nazismo começou assim", lembra ele; "O mais grave é que pessoas que deveriam ter responsabilidade com a democracia, com a paz social, fazem vista grossa e, com isso, incentivam a selvageria", cobra ainda o senador; assista

Em vídeo, senador Renan Calheiros (PMDB-AL) afirma que os ataques de "fanáticos" contra os ônibus da caravana de Lula "envergonham o Brasil"; "A marca da bala no ônibus de Lula é um sinal de alerta. O que virá depois se nada for feito? Vai aparecer alguém querendo tocar fogo. O nazismo começou assim", lembra ele; "O mais grave é que pessoas que deveriam ter responsabilidade com a democracia, com a paz social, fazem vista grossa e, com isso, incentivam a selvageria", cobra ainda o senador; assista
Em vídeo, senador Renan Calheiros (PMDB-AL) afirma que os ataques de "fanáticos" contra os ônibus da caravana de Lula "envergonham o Brasil"; "A marca da bala no ônibus de Lula é um sinal de alerta. O que virá depois se nada for feito? Vai aparecer alguém querendo tocar fogo. O nazismo começou assim", lembra ele; "O mais grave é que pessoas que deveriam ter responsabilidade com a democracia, com a paz social, fazem vista grossa e, com isso, incentivam a selvageria", cobra ainda o senador; assista (Foto: Gisele Federicce)

Alagoas 247 - Em vídeo, senador Renan Calheiros (PMDB-AL) condena os ataques de "fanáticos" feitos contra os ônibus do ex-presidente Lula na noite desta terça-feira 27, durante passagem de sua caravana pelo Paraná. Os tiros, para Renan, "envergonham o Brasil" e seus autores "precisam ser enquadrados".

"O mais grave é que pessoas que deveriam ter responsabilidade com a democracia, com a paz social, fazem vista grossa e, com isso, incentivam a selvageria", cobra o senador.

"A marca da bala no ônibus de Lula é um sinal de alerta. O que virá depois se nada for feito? Vai aparecer alguém querendo tocar fogo. O nazismo começou assim", diz ele. "É inaceitável, não tem cabimento esse clima de ameaça ao Lula ou a qualquer pessoa. O país não pode ficar refém dessa escalada de insensatez sem freio".

Inscreva-se na TV 247 e assista:

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247