Renan vai vetar reajuste salaria aprovado pelos deputados

O governador Renan Filho (PMDB) anunciou que vai vetar o reajuste salarial aprovado, para ele e para o vice-governador Luciano Barbosas (PMDB), pela Assembleia Legislativa de Alagoas, em sessão extraordinária realizada há uma semana; em sua decisão, Renan se reporta à conjuntura nacional "desfavorável", alegando ainda a dificuldade de se manter em dia o pagamento do funcionalismo público; aumento dado pelos deputados pode causar um efeito cascata, uma vez que também teria que ser estendido a delegados de polícia e fiscais de renda 

O governador Renan Filho (PMDB) anunciou que vai vetar o reajuste salarial aprovado, para ele e para o vice-governador Luciano Barbosas (PMDB), pela Assembleia Legislativa de Alagoas, em sessão extraordinária realizada há uma semana; em sua decisão, Renan se reporta à conjuntura nacional "desfavorável", alegando ainda a dificuldade de se manter em dia o pagamento do funcionalismo público; aumento dado pelos deputados pode causar um efeito cascata, uma vez que também teria que ser estendido a delegados de polícia e fiscais de renda 
O governador Renan Filho (PMDB) anunciou que vai vetar o reajuste salarial aprovado, para ele e para o vice-governador Luciano Barbosas (PMDB), pela Assembleia Legislativa de Alagoas, em sessão extraordinária realizada há uma semana; em sua decisão, Renan se reporta à conjuntura nacional "desfavorável", alegando ainda a dificuldade de se manter em dia o pagamento do funcionalismo público; aumento dado pelos deputados pode causar um efeito cascata, uma vez que também teria que ser estendido a delegados de polícia e fiscais de renda  (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - O governador Renan Filho (PMDB) declarou, na tarde desta terça-feira (25), que vai vetar o reajuste salarial aprovado, para ele e para o vice-governador Luciano Barbosas (PMDB), pela Assembleia Legislativa de Alagoas, em sessão extraordinária realizada há uma semana.  

Em sua decisão, o chefe do Poder Executivo se reporta à conjuntura nacional "desfavorável", alegando ainda a dificuldade de se manter em dia o pagamento do funcionalismo público. 

Pelo texto aprovado pela Casa de Tavares Bastos, o reajuste para governador e vice deve ser concedido em duas vezes, totalizando os mesmos 6,29% garantidos ao servidor estadual. E em virtude do efeito cascata do aumento, delegados de polícia e fiscais de renda também devem ser beneficiados.

"Nesta situação em que o país se encontra, com vários estados sem conseguir sequer pagar salário em dia, não há espaço para aumento de salário do governador", adiantou Renan Filho, em entrevista pelo WhatsApp. 

No entanto, o valor do impacto de tal reajuste aos cofres públicos ainda é alvo de levantamento por parte da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz). 

Conforme dados do Portal da Transparência, Renan Filho recebe, atualmente, um salário bruto de R$ 22.051.95. Já com os descontos, esta remuneração cai para cerca de R$ 16 mil mensais. 

Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247