"Revolução silenciosa de Wagner é bomba de nêutrons"

Ex-deputado e atual vice-presidente do DEM na Bahia, Heraldo Rocha não perdeu oportunidade de disparar artilharia pesada contra Jaques Wagner (PT) por sua auto avaliação de que sua gestão "fez uma revolução silenciosa"; "A revolução silenciosa de Jaques Wagner é uma bomba de nêutrons. Silenciosamente acaba com tudo"; democrata diz que não há como interpretar de outra forma, senão ironicamente, "as frases que o marketing dita e Wagner despudoradamente repete nas entrevistas"

Ex-deputado e atual vice-presidente do DEM na Bahia, Heraldo Rocha não perdeu oportunidade de disparar artilharia pesada contra Jaques Wagner (PT) por sua auto avaliação de que sua gestão "fez uma revolução silenciosa"; "A revolução silenciosa de Jaques Wagner é uma bomba de nêutrons. Silenciosamente acaba com tudo"; democrata diz que não há como interpretar de outra forma, senão ironicamente, "as frases que o marketing dita e Wagner despudoradamente repete nas entrevistas"
Ex-deputado e atual vice-presidente do DEM na Bahia, Heraldo Rocha não perdeu oportunidade de disparar artilharia pesada contra Jaques Wagner (PT) por sua auto avaliação de que sua gestão "fez uma revolução silenciosa"; "A revolução silenciosa de Jaques Wagner é uma bomba de nêutrons. Silenciosamente acaba com tudo"; democrata diz que não há como interpretar de outra forma, senão ironicamente, "as frases que o marketing dita e Wagner despudoradamente repete nas entrevistas" (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Conhecido por sua acidez nas críticas ao governo, o ex-deputado e atual vice-presidente do Democratas (DEM) na Bahia, Heraldo Rocha, não perdeu oportunidade de disparar artilharia pesada contra Jaques Wagner por sua auto avaliação de que sua gestão "fez uma revolução silenciosa".

"A revolução silenciosa de Jaques Wagner é uma bomba de nêutrons. Silenciosamente acaba com tudo", rebate Heraldo em nota à imprensa.

Democrata afirma que não há como interpretar de outra forma, senão ironicamente, "as frases que o marketing dita e Wagner despudoradamente repete nas entrevistas". Para ele, o homem público que não pauta o discurso pelos atos não pode ser levado a sério.

"Nos últimos sete anos de administração petista, a criminalidade tomou conta do estado, as finanças públicas se arruinaram, a educação atingiu os piores índices do País e a saúde pública se tornou caótica. O governo fracassou em suas principais missões e Wagner ainda insiste nessa conversa fiada de revolução silenciosa".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247