Rodoviários aceitam reajuste salarial de 5,50%

Em votação realizada nas garagens de ônibus, os rodoviários de Porto Alegre decidiram aceitar a proposta de reajuste salarial feita pelas operadoras do trasporte público, encerrando assim a discussão do dissídio da categoria; de acordo com o Stetpoa, sindicato que representa motoristas e cobradores, em 12 das 13 garagens – exceção feita à Carris – os trabalhadores votaram por aceitar a última proposta da patronal, que consiste em reajuste de 5,50%, referente à inflação acumulada nos últimos 12 meses

09/05/2016 - PORTO ALEGRE, RS - Corredor de ônibus da Av. João Pessoa. Foto: Joana Berwanger/Sul21
09/05/2016 - PORTO ALEGRE, RS - Corredor de ônibus da Av. João Pessoa. Foto: Joana Berwanger/Sul21 (Foto: Leonardo Lucena)

Luís Eduardo Gomes, Sul 21 - Em votação realizada nas garagens de ônibus, os rodoviários de Porto Alegre decidiram na última sexta-feira (24) aceitar a proposta de reajuste salarial feita pelas operadoras do trasporte público, encerrando assim a discussão do dissídio da categoria.

De acordo com o Stetpoa, sindicato que representa motoristas e cobradores, em 12 das 13 garagens – exceção feita à Carris – os trabalhadores votaram por aceitar a última proposta da patronal, que consiste em reajuste de 5,50%, referente à inflação acumulada nos últimos 12 meses, aumento do vale alimentação dos atuais R$ 23,48 para R$ 25 e a contribuição dos funcionários com o plano de saúde familiar saltando de R$ 30 para R$ 45.

“Foi decidio da forma mais democrática possível. De uma forma que a grande amioria pudesse opinar de sim ou não”, diz Sandro Abade, vice-presidente do sindicato, acrescentando ainda que, com o fechamento do acordo, não deverá ocorrer mais mobilizações por salários por parte dos rodoviários em 2017, ainda que a oposição interna da entidade permaneça descontente.

De acordo com Alceu Machado, representante jurídico das empresas de ônibus da Capital, o acordo deve ser assinado oficialmente entre hoje e amanhã.

A expectativa agora recai sobre os cálculos da tarifa de ônibus, que são impactados diretamente pelo reajuste dos rodoviários – representam cerca de 50% do valor dos insumos. A ATP deve encaminhar à Prefeitura um pedido de reajuste na tarifa ainda hoje. Caso o reajuste de 5,5% fosse aplicado ao valor atual da tarifa, R$ 3,85, o reajuste equivalente seria de R$ 0,21.

Cobradores

Outro tema que marcou a disputa salarial de 2017 foi a possibilidade de extinção do cargo de cobrador. Abade afirma que, pelo acordo, as empresas deverão manter o cargo por pelo menos mais três anos. Já Alceu Machado pondera que, apesar de uma cláusula do acordo ser referente a manutenção dos cobradores, existe uma lei municipal que obriga o sistema de transporte público a operar com estes trabalhadores e que esta precisaria ser revogada para haver mudanças.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247