Rui é o segundo prefeito melhor avaliado

O prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), tem a segunda melhor aprovação entre os 13 gestores de capitais pesquisados pelo Instituto Paraná Pesquisas; ele aparece com 64,4% de avaliação positiva, ficando atrás apenas do atual prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM); o instituto avaliou o mandato dos gestores de Salvador, Maceió, Recife, Belo Horizonte, Porto Alegre, Florianópolis, Campo Grande, Curitiba, Rio de Janeiro, Belém, Fortaleza, São Paulo e Goiânia

O prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), tem a segunda melhor aprovação entre os 13 gestores de capitais pesquisados pelo Instituto Paraná Pesquisas; ele aparece com 64,4% de avaliação positiva, ficando atrás apenas do atual prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM); o instituto avaliou o mandato dos gestores de Salvador, Maceió, Recife, Belo Horizonte, Porto Alegre, Florianópolis, Campo Grande, Curitiba, Rio de Janeiro, Belém, Fortaleza, São Paulo e Goiânia
O prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), tem a segunda melhor aprovação entre os 13 gestores de capitais pesquisados pelo Instituto Paraná Pesquisas; ele aparece com 64,4% de avaliação positiva, ficando atrás apenas do atual prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM); o instituto avaliou o mandato dos gestores de Salvador, Maceió, Recife, Belo Horizonte, Porto Alegre, Florianópolis, Campo Grande, Curitiba, Rio de Janeiro, Belém, Fortaleza, São Paulo e Goiânia (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - O prefeito Rui Palmeira (PSDB) tem a segunda melhor aprovação dentre 13 gestores de capitais pesquisados pelo Instituto Paraná Pesquisas. Ele aparece com 64,4% de avaliação positiva do mandado, somente ficando atrás do atual prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), que tem 84,7% de aprovação neste levantamento. Foram ouvidas 624 pessoas em Maceió, no mês de outubro. A margem de erro é de 4%, para mais ou menos. O instituto informou que a pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral.

O instituto avaliou o mandato dos gestores de Salvador, Maceió, Recife, Belo Horizonte, Porto Alegre, Florianópolis, Campo Grande, Curitiba, Rio de Janeiro, Belém, Fortaleza, São Paulo e Goiânia. Justamente o prefeito de Goiânia, Paulo de Siqueira, apresentou a pior aprovação.

As pesquisas foram feitas todas no ano passado. A partir de janeiro, só podem ser feitos levantamentos relativos às prefeituras (de aprovação ou intenção de voto) com registro nos Tribunais Regionais Eleitorais. As pesquisas de agora foram feitas entre agosto e dezembro, sempre com margem de erro entre 3 e 4 pontos porcentuais.

Os números mostram tendência de aprovação maior pare prefeitos do Nordeste. Das quatro capitais da região pesquisadas, três ficaram nos primeiros lugares. Apenas Fortaleza, administrada por Roberto Cláudio, apareceu em posição ruim. Os três primeiros colocados também estão em seu primeiro mandato e podem disputar a reeleição.

Confira a pesquisa de avaliação:

ACM Neto (Salvador) - 84,7%

Rui Palmeira (Maceió)  - 64,4%

Geraldo Júlio (Recife) - 57,6%

Marcio Lacerda (Belo Horizonte) - 54,8%

José Fortunati (Porto Alegre) - 53,9%

César Souza Jr. (Florianópolis) - 49,4%

Alcides Bernal (Campo Grande) - 48,9%

Gustavo Fruet (Curitiba) - 48%

Eduardo Paes (Rio de Janeiro) - 42,5%

Zenaldo Coutinho (Belém) - 36,8%

Roberto Cláudio (Fortaleza) - 36,3%

Fernando Haddad (São Paulo) - 27,6%

Paulo de Siqueira Garcia (Goiânia) - 23,1%

Dados das pesquisas: 

Salvador, 643 entrevistas em outubro, margem de erro de 4%; Maceió, 624 entrevistas em outubro, margem de erro de 4%; Recife, 700 entrevistas em novembro, margem de erro de 4%; Belo Horizonte, 815 entrevistas em novembro, margem de erro de 3,5%; Porto Alegre, 755 entrevistas em dezembro, margem de erro de 3,5%; Florianópolis, 824 entrevistas em agosto, margem de erro de 3,5%;  Campo Grande, 716 entrevistas em dezembro, margem de erro de 3,5%; Curitiba, 912 entrevistas em dezembro, margem de erro de 3,5%; Rio de Janeiro, 925 entrevistas em dezembro, margem de erro de 3,5%; Belém, 698 entrevistas em novembro, margem de erro de 3,5%; Fortalezam 703 entrevistas em novembro, margem de erro de 4%; São Paulo, 1.040 entrevistas em dezembro, margem de erro de 3%; Goiânia, 644 entrevistas em setembro, margem de erro de 4%.

Com gazetaweb.com

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247