Rui reafirma compromisso com demandas do MST

Centenas de integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) se reuniram nesta quarta-feira, em frente ao prédio da Governadoria, em Salvador, para ouvir do governador Rui Costa os resultados das negociações feitas nos últimos dias entre os membros do movimento e o governo do Estado; "Assumimos um compromisso e cobro de nossos secretários que a palavra seja honrada. Vamos acompanhar de perto o desenvolvimento de nossas realizações. Em trinta dias, por exemplo, representantes do Estado e do movimento voltarão a se reunir para avaliar o andamento das demandas", disse Rui

Centenas de integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) se reuniram nesta quarta-feira, em frente ao prédio da Governadoria, em Salvador, para ouvir do governador Rui Costa os resultados das negociações feitas nos últimos dias entre os membros do movimento e o governo do Estado; "Assumimos um compromisso e cobro de nossos secretários que a palavra seja honrada. Vamos acompanhar de perto o desenvolvimento de nossas realizações. Em trinta dias, por exemplo, representantes do Estado e do movimento voltarão a se reunir para avaliar o andamento das demandas", disse Rui
Centenas de integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) se reuniram nesta quarta-feira, em frente ao prédio da Governadoria, em Salvador, para ouvir do governador Rui Costa os resultados das negociações feitas nos últimos dias entre os membros do movimento e o governo do Estado; "Assumimos um compromisso e cobro de nossos secretários que a palavra seja honrada. Vamos acompanhar de perto o desenvolvimento de nossas realizações. Em trinta dias, por exemplo, representantes do Estado e do movimento voltarão a se reunir para avaliar o andamento das demandas", disse Rui (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Centenas de integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) se reuniram na manhã desta quarta-feira (27), em frente ao prédio da Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador, para ouvir do governador Rui Costa os resultados das conversas e negociações feitas nos últimos dias entre os membros do movimento e o governo do Estado.

Depois de receber de lideranças do MST o boné símbolo do movimento, Rui falou diretamente com os trabalhadores, e fortaleceu o comprometimento do Estado com as negociações e a pauta apresentada pelos trabalhadores, que inclui temas como educação, infraestrutura, habitação e acesso à água nos assentamentos.

"Nós assumimos um compromisso e cobro de nossos secretários que a palavra seja honrada. Vamos acompanhar de perto o desenvolvimento de nossas realizações. Em trinta dias, por exemplo, representantes do Estado e do movimento voltarão a se reunir para avaliar o andamento das demandas", disse o governador.

Comprometimento

Pouco antes de encerrar o ato na Governadoria, Rui Costa se juntou a Jerônimo Rodrigues e ao coordenador estadual do MST, Evanildo Costa, para a assinatura do documento que registra o novo acordo e prazos firmados entre o Governo do Estado e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra.

À frente das principais reuniões realizadas no decorrer da semana, Evanildo Costa destacou a importância de apresentar as reivindicações diretamente para o governador e a satisfação com o resultado.

"Ele [Rui Costa] sentou conosco, tratou ponto a ponto o que precisava ser tratado e acreditamos na palavra dele. Isso para nós foi muito importante, porque significa avanço em nossos assentamentos. Vamos sair daqui muito felizes e satisfeitos depois dessa semana em processo de negociação".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247