Sabesp cai no centro da guerra PT-PSDB

"A população precisa saber se terá água para beber e tomar banho. As indústrias precisam saber se terão água para continuar produzindo. E todos precisam saber porque a Sabesp e governo do PSDB, há 20 anos no poder, não conseguiram fazer as obras necessárias para se evitar a situação de risco eminente de falta d ‘água que se vive hoje na Região Metropolitana de São Paulo", diz o presidente do PT-SP, Emídio de Souza, em resposta à presidente da Sabesp, Dilma Pena, que criticou nesta quarta (23) o pré-candidato petista Alexandre Padilha

"A população precisa saber se terá água para beber e tomar banho. As indústrias precisam saber se terão água para continuar produzindo. E todos precisam saber porque a Sabesp e governo do PSDB, há 20 anos no poder, não conseguiram fazer as obras necessárias para se evitar a situação de risco eminente de falta d ‘água que se vive hoje na Região Metropolitana de São Paulo", diz o presidente do PT-SP, Emídio de Souza, em resposta à presidente da Sabesp, Dilma Pena, que criticou nesta quarta (23) o pré-candidato petista Alexandre Padilha
"A população precisa saber se terá água para beber e tomar banho. As indústrias precisam saber se terão água para continuar produzindo. E todos precisam saber porque a Sabesp e governo do PSDB, há 20 anos no poder, não conseguiram fazer as obras necessárias para se evitar a situação de risco eminente de falta d ‘água que se vive hoje na Região Metropolitana de São Paulo", diz o presidente do PT-SP, Emídio de Souza, em resposta à presidente da Sabesp, Dilma Pena, que criticou nesta quarta (23) o pré-candidato petista Alexandre Padilha (Foto: Valter Lima)

247 - O presidente estadual do PT de São Paulo, Emidio de Souza, reagiu às críticas da presidente da Companhia de Saneamento Básico do Estado (Sabesp), Dilma Pena, que acusou o pré-candidato do PT ao governo, Alexandre Padilha, de "falar inverdades" (leia aqui).

"Mais uma vez, o PSDB e a presidente da Sabesp, Dilma Pena, se furtam do debate sobre uma questão séria e que interfere na vida de milhões de pessoas, o desabastecimento de água, provocado pela falta de planejamento e gestão dos governos tucanos", afirmou.

Abaixo a nota na íntegra:

SABESP reage com grosseria para se defender de gestão incompetente

Mais uma vez, o PSDB e a presidente da Sabesp, Dilma Pena, se furtam do debate sobre uma questão séria e que interfere na vida de milhões de pessoas, o desabastecimento de água, provocado pela falta de planejamento e gestão dos governos tucanos.

Apelamos para que se faça o debate concreto, porque a população de São Paulo merece e precisa disso. A população precisa saber se terá água para beber e tomar banho. As indústrias precisam saber se terão água para continuar produzindo. E todos precisam saber porque a SABESP e governo do PSDB, há 20 anos no poder, não conseguiram fazer as obras necessárias para se evitar a situação de risco eminente de falta d 'água que se vive hoje na Região Metropolitana de São Paulo.

Toda vez que apresentamos dados, a resposta do governo tucano é a grosseria e arrogância. O debate qualificado sempre é substituído pela desqualificação do debate.

Só para lembrar, a outorga de renovação do Sistema Cantareira (portaria DAEE, numero 1213, de 6 de agosto de 2004), já recomendava há 10 anos que a Sabesp deveria fazer estudos e projetos para reduzir a dependência do sistema Cantareira.

O próprio governo do Estado encomendou em 2008 um estudo que concluiu que seriam necessárias obras para evitar o desabastecimento. Um ano mais tarde, outro estudo feito pela USP, reforçou a necessidade de se fazer as duas barragens, Pedreira e Duas Pontes, o que não aconteceu.

O Sistema São Lourenço deveria ter ficado pronto em 2012 e agora está programado somente para 2018 .

Isso explica porque o governo não conseguiu criar alternativas à Cantareira: não seguiu a recomendação de seus estudos, não fez obras e agora e se furta do debate.

Emidio de Souza, presidente estadual do PT-SP

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247