Safadão decide doar cachê para instituições de caridade de Caruaru

Após a polêmica sobre o valor do cachê cobrado pelo cantor Wesley Safadão para tocar no São João de Caruaru, o artista anunciou que o cachê será doado para instituições de caridade do próprio município. A anúncio foi feito pelo cantor, ao final do seu show ontem, no Pátio de Eventos Luiz Gonzaga. "Se o problema é dinheiro, pode espalhar aí que o meu cachê está voltando para Caruaru para ajudar a quem realmente precisa.  Em Caruaru eu toco até de graça. O que eu não quero é ficar de fora desta festa", afirmou o artista

Após a polêmica sobre o valor do cachê cobrado pelo cantor Wesley Safadão para tocar no São João de Caruaru, o artista anunciou que o cachê será doado para instituições de caridade do próprio município. A anúncio foi feito pelo cantor, ao final do seu show ontem, no Pátio de Eventos Luiz Gonzaga. "Se o problema é dinheiro, pode espalhar aí que o meu cachê está voltando para Caruaru para ajudar a quem realmente precisa.  Em Caruaru eu toco até de graça. O que eu não quero é ficar de fora desta festa", afirmou o artista
Após a polêmica sobre o valor do cachê cobrado pelo cantor Wesley Safadão para tocar no São João de Caruaru, o artista anunciou que o cachê será doado para instituições de caridade do próprio município. A anúncio foi feito pelo cantor, ao final do seu show ontem, no Pátio de Eventos Luiz Gonzaga. "Se o problema é dinheiro, pode espalhar aí que o meu cachê está voltando para Caruaru para ajudar a quem realmente precisa.  Em Caruaru eu toco até de graça. O que eu não quero é ficar de fora desta festa", afirmou o artista (Foto: Fatima 247)

Após a polêmica sobre o valor do cachê cobrado pelo cantor Wesley Safadão para tocar  no São João de Caruaru, no agreste pernambucano, o artista anunciou que o cachê será doado para instituições de caridade do próprio município. Ao final da sua apresentação, neste sábado (25), durante a festa, o cantor declarou que em Caruaru tocaria até de graça. "Se o problema é dinheiro, pode espalhar aí que o meu cachê está voltando para Caruaru para ajudar a quem realmente precisa. Em Caruaru eu toco até de graça. O que eu não quero é ficar de fora desta festa", afirmou o artista.

A polêmica sobre o cachê começou a partir da denúncia de advogados da cidade que entraram com uma ação popular no Ministério Público, questionando o alto valor do cachê e pedindo o cancelamento do show. Segundo a ação, o valor do cachê é R$ 575 mil. Ainda de acordo com o MP há diferença de preços nos shows contratados para os festejos juninos entre Campina Grande e Caruaru. Segundo o MPF, Wesley Safadão foi contratado por R$ 575 mil na Capital do Forró e por R$ 195 mil no município paraibano. 

Após uma liminar concedida pelo juiz José Fernando Santos de Souza, cancelando o show, a Prefeitura de Caruaru recorreu e o desembargador José Viana Ulisses acatou o pedido e decidiu que a apresentação deveria ser realizada.

Ontem(25), o cantor fez sua apresentação em Caruaru, que reuniu cerca de cem mil pessoas, capacidade máxima do espaço, inclusive provocando tumulto, uma vez outras milhares de pessoas ficaram do lado de fora. Houve confusão e grades e portões foram quebrados. A Polícia Militar usou spray de pimenta e a cavalaria para tentar conter a multidão que se aglomerava do lado de fora, sem acesso ao Pátio de Eventos Luiz Gonzaga.

 

 

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247