Salvador: média salarial já caiu 10% em 2013

O rendimento médio real na Região Metropolitana de Salvador (RMS), que em março do ano passado era de R$ 1.602, chegou a R$ 1.431 em março deste ano, conforme pesquisa do IBGE; Salvador é a única das seis regiões metropolitanas pesquisadas que registra perdas - na média nacional, o trabalhador brasileiro ganhou R$ 1.855,40 em março, ou 0,56% mais que em igual mês ano passado

Salvador: média salarial já caiu 10% em 2013
Salvador: média salarial já caiu 10% em 2013

Bahia 247

A remuneração média do soteropolitano já caiu 10% neste ano em relação a 2012 segundo levantamento feito pelo jornal Valor Econômico. Diário diz que "uma atividade menos aquecida e uma indústria em crise" já começaram a causar consequências em Salvador.

Ainda de acordo com a publicação, queda na média salarial dos soteropolitanos vai à revelia das garantias de governo e de economistas, e até mesmo dos números no resto do país, de que o mercado de trabalho continuará aquecido, o desemprego em baixa e a renda em alta.

O rendimento médio real na Região Metropolitana de Salvador (RMS), que em março do ano passado era de R$ 1.602, chegou a R$ 1.431 em março deste ano, conforme Pesquisa Mensal do Emprego do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicada pelo Valor.

O poder de compra vem caindo mês a mês desde julho do ano passado, quando embicou a curva de crescimento que registrava desde 2005, entre pequenas e esparsas oscilações. Na média dos 12 meses até março, o soteropolitano recebeu R$ 1.486 por mês, ou 4% menos que a média de R$ 1.548 dos 12 meses imediatamente anteriores.

Salvador é a única das seis regiões metropolitanas pesquisadas pelo IBGE que registra perdas - na média nacional, o trabalhador brasileiro ganhou R$ 1.855,40 em março, ou 0,56% mais que em igual mês ano passado.

Embora colabore para reduzir os ganhos reais do trabalhador, a inflação não entre as principais razões para a perda de poder de compra. Uma possível onda de desemprego menos ainda - em março, ainda segundo o IBGE, a desocupação da região metropolitana de Salvador chegou a 6,9%, a menor da série histórica para o mês de março, como aconteceu em todas as outras regiões.

"O problema não é falta de postos, é pressão de uma parte maior da população que passou a procurar emprego", explica Ana Simões, coordenadora da pesquisa de emprego do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos e Socioeconômicos (Dieese) em Salvador. Veja aqui a matéria completa.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247