Sandes Júnior: "Eliton é candidato à sucessão estadual em 2018"

Deputado federal destaca o apoio de todos os 17 partidos que integram a base eleitoral do governo Marconi para candidatura do vice-governador na sucessão estadual; ele ressalta a afinação entre Marconi e Eliton; Sandes afirma que governador deverá ser a “grande novidade” da política nacional, em 2018, sendo uma opção para a disputa a presidente ou a vice-presidente da República; “se o PP precisar de mim, estou à disposição, porque sempre desejei ser prefeito desta maravilhosa cidade, Goiânia", disse

Deputado Federal, Sandes Júnior,  na Posse dos novos Auxiliares do Governo - Local: Palácio Pedro Ludovico Teixeira Auditório Governador Mauro Borges.
Foto: Wagnas Cabral
Data: 18.11.2011
Deputado Federal, Sandes Júnior, na Posse dos novos Auxiliares do Governo - Local: Palácio Pedro Ludovico Teixeira Auditório Governador Mauro Borges. Foto: Wagnas Cabral Data: 18.11.2011 (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

DM - O deputado federal Sandes Júnior (PP) não tem dúvidas: o vice-governador José Eliton é o candidato natural da base aliada à sucessão estadual em 2018. “Duas vezes vice-governador, agora supersecretário, José Eliton vai conseguir reunir o apoio de todos os 17 partidos que integram a base eleitoral do governo Marconi e tornar-se o candidato ao Palácio das Esmeraldas.”

O deputado pepista ressalta que José Eliton terá o respaldo do governador Marconi Perillo no embate eleitoral de 2018 exatamente pela “uniformidade de ações” que ambos desenvolvem no governo de Goiás. “Marconi e José Eliton estão afinados, trabalham juntos em prol do desenvolvimento de Goiás.”

Sandes Júnior ressalta que a passagem de José Eliton pela presidência da Celg e agora como titular da poderosa secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Agricultura e Irrigação proporciona ao vice-governador oportunidade para mostrar sua “experiência na gestão pública”. E justifica: “Na Celg, Eliton demonstrou capacidade administrativa, agora na secretaria, revela-se como um gestor de alta qualidade, ao tratar de áreas diferentes, apresentando já resultados altamente consagradores.”

O intercâmbio econômico estabelecido entre o governo de Goiás e diversos países europeus e da Ásia, implementado por José Eliton, é outra comprovação da eficiência e da visão ampla do vice-governador. “O secretário tem atraído diversas empresas que se instalam em Goiás para a geração de empregos e renda.”

Para Sandes Júnior, embora as eleições de 2018 estejam distantes, a base aliada do governo Marconi já se movimenta, buscando fortalecer-se ainda mais, já que conquistou vitórias nas últimas cinco disputas pelo Palácio das Esmeraldas. “Agora, é a fase de resgate dos compromissos da campanha eleitoral do ano passado, com o governador e o vice inaugurando obras em todas as áreas da administração. Ano que vem, vamos para as eleições municipais e dois anos depois nova disputa pelo governo de Goiás.”

Sandes Júnior ressalta que as sucessivas vitórias da dupla Marconi/Eliton ocorreu em razão da capacidade da base aliada de se renovar a cada pleito, apresentando ao eleitorado programas modernos, atualizados, sintonizados com as aspirações da população goiana. “Como se ganha tantas eleições seguidas? Exatamente pela capacidade de ousar, inovar e propor programas que estejam sintonizados com o que desejam as pessoas, as liderança políticas, a sociedade em geral.”

Voo de Marconi

Deputado do PT é de opinião que o governador Marconi Perillo (PSDB) deverá ser a “grande novidade” da política nacional, em 2018, sendo uma opção para a disputa a presidente ou a vice-presidente da República. “Aos 51 anos de idade, depois de conquistar quatro mandatos de governador em Goiás, Marconi Perillo está em ascensão e, certamente, alcançará espaço considerável na política brasileira.”

Para Sandes Júnior, as inovações implementadas durante os quatro governos, principalmente os programas de inclusão social como Renda Cidadã, Bolsa Futuro, Bolsa Universitária, Cheque Moradia, projetaram o nome e a imagem de Marconi Perillo no cenário nacional. “É comum a gente ver governadores, secretários, parlamentares, dirigentes partidários visitando Goiás para conhecer as obras do governo Marconi, como Crer, Hugol, Hugo e tantas outras”.

O pepista acha que o governador Marconi Perillo poderia buscar abrigo em outra legenda, já que tantas o tem convidado para disputar a presidência ou a vice-presidência da República. “O PSDB vive em função do eixo Rio/São Paulo e dificilmente abrirá espaço para uma candidatura de Marconi a presidente ou a vice. O governador goiano poderia, então, atender a um dos inúmeros convites de partidos.”

Goiânia

Sandes Júnior, que já disputou três vezes a Prefeitura de Goiânia, admite concorrer, desde que convocado pelo seu partido, o PP. Não sendo candidato, o deputado vai integrar-se àquele que for escolhido pela base aliada do governo Marconi. “Se o PP precisar de mim, estou à disposição, porque sempre desejei ser prefeito desta maravilhosa cidade, Goiânia.”

O parlamentar diz que vê “com bons olhos” o nome do empresário Jayme Rincón, presidente da Agetop, filiado ao PSDB, como alternativa para a disputa pela Prefeitura de Goiânia, em 2016. “Rincón é um gestor competente, tocador de obras e a base aliada está bem servida caso o empresário seja o candidato a prefeito.”

Para Sandes Júnior, há outros candidatos dos partidos da base aliada que reúnem, também, capacidade de disputar, com chances, as eleições em Goiânia. “Unidos, os 17 partidos da base aliada terão todas as oportunidades para alcançar uma expressiva vitória, nas urnas, na Capital.”

O deputado sustenta que, ano que vem, em Goiânia, o grande “cabo eleitoral” da base aliada será o governador Marconi Perillo, em razão do trabalho administrativo que ele realizada na Capital. “Nenhum governador fez tantas obras em Goiânia quanto Marconi Perillo. O Crer, o Hugol, o Centro de Excelência do Esporte, a reforma do Autódromo Internacional Airton Sena, a duplicação das rodovias que saem da cidade, entre outras.”

Sandes Júnior argumenta que não existe “candidato imbatível”, respondendo a uma pergunta sobre se o ex-prefeito Iris Rezende (PMDB) é difícil de ser derrotado nas eleições do ano que vem, em Goiânia. “Iris Rezende tem serviços prestados na Capital, mas o seu apoio ao atual prefeito, Paulo Garcia, que vai mal, será avaliado pela população goianiense. Falta a Iris projetos modernos e visão ampla da realidade de nossa cidade. A população quer mais além e a base aliada estará preparada para apresentar um programa de governo verdadeiramente sintonizado com o que pensa a nossa gente.”

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email