São Francisco: ANA reduz vazão de reservatórios

A Agência Nacional de Águas autorizou a redução da vazão dos reservatórios de Sobradinho e Xingó, que integram a Bacia do Rio São Francisco, até o dia 30 de abril; decisão ocorre com base na avaliação das condições hidrológicas e de armazenamento na bacia do Rio apresentada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS)

A Agência Nacional de Águas autorizou a redução da vazão dos reservatórios de Sobradinho e Xingó, que integram a Bacia do Rio São Francisco, até o dia 30 de abril; decisão ocorre com base na avaliação das condições hidrológicas e de armazenamento na bacia do Rio apresentada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS)
A Agência Nacional de Águas autorizou a redução da vazão dos reservatórios de Sobradinho e Xingó, que integram a Bacia do Rio São Francisco, até o dia 30 de abril; decisão ocorre com base na avaliação das condições hidrológicas e de armazenamento na bacia do Rio apresentada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - A Agência Nacional de Águas autorizou a redução da vazão dos reservatórios de Sobradinho e Xingó, que integram a Bacia do Rio São Francisco, até o dia 30 de abril. A resolução foi publicada na edição desta quarta-feira (01) do Diário Oficial da União.

A redução da vazão dos dois reservatórios ocorre com base na avaliação das condições hidrológicas e de armazenamento na bacia do rio São Francisco apresentada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).  Para garantir as condições de funcionamento e abastecimento durante o período de estiagem, a vazão será reduzida de 1.300 m³/s para 700 m³/s.

A Companhia Hidro Elétrica do Rio São Francisco (CHESF) ficará responsável pela divulgação da redução da vazão, bem como garantir junto a Marinha do Brasil a segurança da navegação e salvaguarda da vida humana.

“Quando previamente comunicada à CHESF a necessidade de prática da vazão mínima de 1.300 m³/s para a navegação de comboios hidroviários, no trecho entre Sobradinho e o porto de Juazeiro, a CHESF voltará a respeitar essa vazão defluente mínima durante o tempo necessário à passagem do comboio”, diz um dos trechos da resolução

Com assessoria 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247