São Paulo abandonada: larápios à solta na Av. Paulista

Os larápios já perceberam que tanto o governador Geraldo Alckmin quanto o prefeito João Doria abandonaram a capital do estado e maior cidade do país à sua própria sorte para se dedicarem, prematuramente, às suas respectivas campanhas à eleição presidencial de 2018; é o que mostra levantamento publicado hoje n’”O Estado de S.Paulo”, segundo o qual os roubos de celulares à mão armada dispararam na cidade: 208.125 celulares foram roubados na capital entre agosto de 2016 e agosto de 2017 em 31.952 ruas e avenidas

Montagem doria Alckmin 
Montagem doria Alckmin  (Foto: José Barbacena)

247 – Os larápios já perceberam que tanto o governador Geraldo Alckmin quanto o prefeito João Doria Jr. abandonaram a capital do estado e maior cidade do país à sua própria sorte para se dedicarem, prematuramente, às suas respectivas campanhas à eleição presidencial de 2018. É o que mostra levantamento publicado hoje n’”O Estado de S.Paulo”, segundo o qual os roubos de celulares à mão armada dispararam na cidade: 208.125 celulares foram roubados na capital entre agosto de 2016 e agosto de 2017 em 31.952 ruas e avenidas.

O dado mais assustador é que o triângulo formado pela avenida Paulista, rua Augusta e rua da Consolação, área nobre onde se concentram os maiores grupos financeiros e o preço do metro quadrado é o mais caro do Brasil é o recordista de casos na região central, com 2665 roubos em um ano ou mais de 7 por dia. Falta de policiamento é a maior culpada pelas ocorrências, pois as autoridades sabem até os locais das avenidas mais vulneráveis, mas os assaltos continuam.

Nem a Polícia Militar de Alckmin, tão operosa em reprimir manifestações de rua, nem a Guarda Municipal de Dória atuam para proteger a população. O prefeito, que governa pelo whatsapp não corre risco porque só sai na rua cercado por seguranças armados.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247