Se tiver apoio de Aécio e Campos, Lacerda disputa governo de Minas

Relutante em deixar a prefeitura de Belo Horizonte para concorrer ao governo de Minas Gerais em 2014, o prefeito Marcio Lacerda aceita entrar na disputa se tiver o apoio dos dois principais presidenciáveis de oposição; "Ser candidato numa aliança PSB-PSDB seria, digamos, algo avaliável. Avaliaria com um pouco mais de possibilidade percentual de concordar", disse, na semana passada

Relutante em deixar a prefeitura de Belo Horizonte para concorrer ao governo de Minas Gerais em 2014, o prefeito Marcio Lacerda aceita entrar na disputa se tiver o apoio dos dois principais presidenciáveis de oposição; "Ser candidato numa aliança PSB-PSDB seria, digamos, algo avaliável. Avaliaria com um pouco mais de possibilidade percentual de concordar", disse, na semana passada
Relutante em deixar a prefeitura de Belo Horizonte para concorrer ao governo de Minas Gerais em 2014, o prefeito Marcio Lacerda aceita entrar na disputa se tiver o apoio dos dois principais presidenciáveis de oposição; "Ser candidato numa aliança PSB-PSDB seria, digamos, algo avaliável. Avaliaria com um pouco mais de possibilidade percentual de concordar", disse, na semana passada (Foto: Valter Lima)

247 - O prefeito Marcio Lacerda (PSB), de Belo Horizonte, poderá disputar o governo de Minas Gerais em 2014. Seria uma forma de abrir palanque para o presidenciável do seu partido, Eduardo Campos, no segundo maior colégio eleitoral do país. Mas não só para ele: Lacerda acena com a possibilidade de deixar a prefeitura, se isto for feito em aliança com o PSDB, ou seja, ele pediria votos também para o presidenciável tucano, o senador Aécio Neves. No entanto, este cenário parece pouco provável.

Na semana passada, em entrevista ao jornal Hoje em Dia, o prefeito declarou: "Ser candidato numa aliança PSB-PSDB seria, digamos, algo avaliável. Avaliaria com um pouco mais de possibilidade percentual de concordar", disse. Mesmo com um primeiro ano de novo governo sem grandes ações, Lacerda, caso decida entrar na disputa pelo governo de Minas, pode ter à mão ao menos duas novidades de impacto eleitoral. Uma é a entrada em funcionamento do BRT, um sistema de corredores de ônibus, e a outra é a limpeza da Lagoa da Pampulha.

A candidatura de Lacerda depende dos entendimentos entre Campos e Aécio. Eles avaliam a possibilidade de um apoio mútuo em seus Estados de origem: em Pernambuco, o PSB teria um candidato ao governo e o PSDB poderia ter um nome na vice ou disputando uma vaga ao Senado na mesma chapa. Em Minas, o PSDB ficaria com a cabeça de chapa e o PSB em uma das outras vagas. Mas esse acordo tem ainda muitas arestas e divide as opiniões de políticos quanto a sua viabilidade. O outro cenário é o Márcio se candidatar a governador, ajudando a puxar votos para o Eduardo. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247