Seca: 77 municípios querem decretar de emergência

A Defesa Civil de Alagoas pediu ao governo do Estado que decrete situação de emergência em 77 municípios por causa da seca; os números são quase o dobro do ano passado, que foram 40 municípios; já são seis anos com chuvas abaixo da média, o que agrava ainda mais a situação

A Defesa Civil de Alagoas pediu ao governo do Estado que decrete situação de emergência em 77 municípios por causa da seca; os números são quase o dobro do ano passado, que foram 40 municípios; já são seis anos com chuvas abaixo da média, o que agrava ainda mais a situação
A Defesa Civil de Alagoas pediu ao governo do Estado que decrete situação de emergência em 77 municípios por causa da seca; os números são quase o dobro do ano passado, que foram 40 municípios; já são seis anos com chuvas abaixo da média, o que agrava ainda mais a situação (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - A Defesa Civil pediu ao governo do Estado que decrete situação de emergência em 77 municípios alagoanos por causa da seca. Os números são quase o dobro do ano passado, que foram 40 municípios.

Os moradores de Viçosa, Zona da Mata alagoana, estão sem água nas torneiras há meses, e os rios da região estão quase secos. A população caminha quilômetros até chegar nas poças restantes dos leitos quase inexistentes para conseguir um pouco de água.

Quem não tem como ir até essas poças, fica na porta de casa esperando o único carro pipa do município aparecer, para conseguir a tão disputada água, e quando ele chega, os moradores fazem fila com vários baldes nas mãos.

Alguns deles fazem mais de uma viagem até o caminhão ir embora. "Eu faço umas 10 viagens ou mais. Enquanto o caminhão estiver aqui eu pego o máximo de água possível", disse o aposentado Pedro Silva.

O barbeiro Edson da Silva chegou atrasado e a água acabou. "Vai faltar água para beber, para cozinhar, para tomar banho. Quem tem condições pode comprar, quem não tem vai ter que se virar com a que consegue aqui", relatou o barbeiro.

A estação de tratamento do município trabalha com apenas 10% da capacidade, devido as barragens secas e assoreadas. De acordo com o diretor-geral do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Viçosa, José Maria Loureiro, a estação leva 8 oito dias para juntar água suficiente para abastecer a cidade por 4 horas e que não existe uma solução para o problema. "Só esperar que o Todo Poderoso mande chuva para que a gente tenha uma melhora", disse.

O município decretou estado de emergência e já solicitou verba ao governo federal para compras de carros pipa e a perfuração de novos poços. O coordenador da Defesa Civil de Viçosa, Alan Peixoto, faz um apelo aos moradores para que economizem água. 

"Nós pedimos que a população não use bombas domésticas, porque isso atrapalha o fornecimento em partes mais altas e também pedimos que não desperdicem água lavando calçadas, lavando a casa, como já vimos acontecer", comenta.

Há seis anos com chuvas abaixo da média em Alagoas, a seca se agrava cada vez mais. A Defesa Civil do estado fez um estudo pluviométrico e das perdas agrícolas e constatou 77 municípios com cenário hídrico considerado muito crítico.

"A Defesa Civil está atenta e está decretando agora situação de emergência para que os benefícios possam chegar, tanto os recursos do governo do estado como do governo federal", informou o coordenador estadual da Defesa Civil, major Moisés Melo.

Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247