Seca: Conab compra 55 mil toneladas de milho

O último leilão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) destinado a aquisição de milho para salvar os rebanhos do Nordeste, realizado nesta segunda-feira (6), resultou na compra de 55 mil toneladas do grão; a carga chegará aos estados de Pernambuco e Ceará por via marítima, maneira encontrada pelo governo para evitar os gargalos logísticos da malha rodoviária e agilizar a entrega nos portos da Região; o Nordeste enfrenta a pior seca dos últimos 50 anos e, somente em Pernambuco, o rebanho bovino foi reduzido pela metade

Seca: Conab compra 55 mil toneladas de milho
Seca: Conab compra 55 mil toneladas de milho

PE247 - O último leilão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para adquirir milho destinado à alimentação animal nos estados do Nordeste, que sofre com a pior seca dos últimos 50 anos, foi realizado nesta segunda-feira (6).  O pregão resultou na compra de 55 mil toneladas, mas a expectativa do Governo Federal era de que este volume chegasse a 103 mil toneladas do grão. A carga chegará aos estados de Pernambuco e Ceará por via marítima, maneira encontrada pelo governo para evitar os gargalos logísticos da malha rodoviária e agilizar a entrega nos portos da Região.

Das 55 mil toneladas , 25 mil serão destinadas aos criadores pernambucanos e o restante terá o Ceará como destino. Outras 28 mil toneladas serão adquiridas e distribuídas entre os produtores do Rio Grande do Norte e da Paraíba. A situação crítica provocada pela estiagem fez com que a Secretaria Especial de Portos determinasse, na semana passada, que os terminais portuários de todo o País deem prioridade aos embarques e desembarques do grão destinado a socorrer os criadores do Nordeste.

Apesar da urgência, a aquisição do milho está abaixo das expectativas. O primeiro leilão realizado com esta finalidade, realizado no dia 17 de abril, fracassou pela absoluta de fornecedores. A primeira aquisição, de apenas 20 mil toneladas, aconteceu no último dia 26 de abril. A carga teve como destino o Estado da Bahia.

Pelo programa de socorro montado pelo Governo Federal, o milho será entregue aos governos estaduais que se encarregarão de repassar o grão aos produtores. Somente os municípios que tiverem a sua situação de emergência reconhecida oficialmente podem ter acesso ao milho, que está sendo comercializado de forma mais barata que a praticada pelo mercado.  Enquanto a Conab vende a saca de 60 quilos aos pequenos produtores por R$  18,12 e para os grandes criadores por R$ 21, a mesma saca do grão é negociada  por até R$ 50 no varejo da Região.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247