Secretário-adjunto do Esporte pede exoneração do Governo

Willame Alencar pediu exoneração do cargo de secretário-adjunto do Esporte no Governo do Estado. Em texto publicado em suas redes sociais, ele alegou que no momento irá se dedicar ao tratamento de saúde de sua mãe. A informação da saída do gestor foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta quarta-feira (27)

Willame Alencar pediu exoneração do cargo de secretário-adjunto do Esporte no Governo do Estado. Em texto publicado em suas redes sociais, ele alegou que no momento irá se dedicar ao tratamento de saúde de sua mãe. A informação da saída do gestor foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta quarta-feira (27)
Willame Alencar pediu exoneração do cargo de secretário-adjunto do Esporte no Governo do Estado. Em texto publicado em suas redes sociais, ele alegou que no momento irá se dedicar ao tratamento de saúde de sua mãe. A informação da saída do gestor foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta quarta-feira (27) (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará 247 - O secretário-adjunto do Esporte no Governo do Estado, Wilame Alencar, pediu exoneração do cargo. Em suas redes sociais, ele alegou que deixou a pasta para tratar da saúde de sua mãe. A informação foi publicada no Diário Oficial desta quarta (27).

“Amigos Cearenses, em especial aos Mombacenses, comunico à todos q solicitei do Governador do Estado, Camilo Santana, minha exoneração da Secretaria Adjunto do Esporte do Estado, haja visto q nesse momento irei me dedicar ao tratamento de saúde de minha mãe”, escreveu.

Willame Alencar, que é ex-prefeito de Mombaça, tem o nome incluído na relação de gestores inelegíveis do Tribunal de Contas da União (TCU) para a eleição do ano passado. O gestor foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE), em 2015, por supostas irregularidades na Prefeitura de Mombaça. 

Leia mais no Blog Política do Jornal O Povo

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247