Secretário da Saúde de Aracaju denuncia ao MP equipamentos abandonados

O secretário da Saúde de Aracaju, Luciano Paz, já apresentou ao Ministério Público Estadual o relatório sobre mais de 600 equipamentos encontrados abandonados no almoxarifado da pasta, entre eles um mamógrafo, que nunca foi utilizado; todo o material localizado custou mais de R$ 1 milhão; a intenção do gestor ao levar o problema ao MP é estimular a abertura de um processo para investigar responsabilidades; nesta quinta (27), Paz estará na Câmara de Vereadores para apresentar o mesmo relatório e responder a questionamentos dos parlamentares

O secretário da Saúde de Aracaju, Luciano Paz, já apresentou ao Ministério Público Estadual o relatório sobre mais de 600 equipamentos encontrados abandonados no almoxarifado da pasta, entre eles um mamógrafo, que nunca foi utilizado; todo o material localizado custou mais de R$ 1 milhão; a intenção do gestor ao levar o problema ao MP é estimular a abertura de um processo para investigar responsabilidades; nesta quinta (27), Paz estará na Câmara de Vereadores para apresentar o mesmo relatório e responder a questionamentos dos parlamentares
O secretário da Saúde de Aracaju, Luciano Paz, já apresentou ao Ministério Público Estadual o relatório sobre mais de 600 equipamentos encontrados abandonados no almoxarifado da pasta, entre eles um mamógrafo, que nunca foi utilizado; todo o material localizado custou mais de R$ 1 milhão; a intenção do gestor ao levar o problema ao MP é estimular a abertura de um processo para investigar responsabilidades; nesta quinta (27), Paz estará na Câmara de Vereadores para apresentar o mesmo relatório e responder a questionamentos dos parlamentares (Foto: Valter Lima)

Valter Lima, do Sergipe 247 - O secretário da Saúde de Aracaju, Luciano Paz, já apresentou ao Ministério Público Estadual o relatório sobre mais de 600 equipamentos encontrados abandonados no almoxarifado da pasta, entre eles um mamógrafo, que nunca foi utilizado. Todo o material localizado custou mais de R$ 1 milhão.

A intenção do gestor ao levar o problema ao MP é estimular a abertura de um processo para investigar responsabilidades. Hoje, Paz estará na Câmara de Vereadores para apresentar o mesmo relatório e responder a questionamentos dos parlamentares.

Ontem, durante sessão da Câmara, o vereador Agnaldo Feitosa (PR), líder da bancada governista, disse que essa compra indiscriminada de equipamentos será investigada. “Ele já foi ao MP para pedir a abertura de uma ação para esclarecer o que ocorreu. Tem que explicar o uso deste recurso”, disse o parlamentar.

A declaração foi motivada por um questionamento do também vereador Agamenon Sobral (PP), que defende a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar atos das duas últimas gestões e do atual governo municipal na área da Saúde.

“Se o prefeito João Alves Filho tem interesse em moralizar a Saúde, ele irá liberar essa CPI, para chegarmos aos fatos, para saber onde foi e para onde está indo o dinheiro”, ressaltou. O vereador Emmanuel Nascimento (PT), da oposição, disse que considera difícil que Luciano Paz normalize a situação da Saúde de Aracaju. “Ele está acumulando funções. É secretário de duas pastas importantes. Está sobrecarregado”, lamentou.

Médicos

Além de questões sobre o relatório, Luciano Paz terá que responder hoje na Câmara a perguntas de Agamenon Sobral (PP) sobre os médicos faltosos. Ontem, o vereador voltou a citar médicos que possuem até 25 vínculos diferentes com o poder público. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247