Secretário de Haddad preso na Custo Brasil pede exoneração

Secretário municipal de Gestão da prefeitura de São Paulo, Valter Correia, pediu exoneração do cargo nesta quinta-feira, 23; preso nesta manhã durante a operação Custo Brasil, Correia é apontado como beneficiário de propina paga pela empresa Consist, no Ministério do Planejamento; "No tempo em que ocupou a Secretaria de Gestão, Valter Correia da Silva, cumpriu suas funções com diligência de forma transparente e republicana", disse a Prefeitura por meio de nota

São Paulo 2015-03-04 Solenidade de Transmissão do Cargo de Secretário Municipal de Gestão ao Senhor Valter Correia da Silva
São Paulo 2015-03-04 Solenidade de Transmissão do Cargo de Secretário Municipal de Gestão ao Senhor Valter Correia da Silva (Foto: Aquiles Lins)

SP 247 - O secretário municipal de Gestão da prefeitura de São Paulo, Valter Correia, pediu exoneração do cargo nesta quinta-feira, 23. Correia foi preso nesta manhã pela Polícia Federal no âmbito das investigações da operação Custo Brasil, que investiga pagamentos de propinas entre 2010 e 2015, de contrato no Ministério do Planejamento, que teve como alvo central o ex-ministro Paulo Bernardo nos governos Lula e Dilma Rousseff.

"O secretário municipal de Gestão, Valter Correia da Silva, solicitou por meio do seu advogado, na manhã de hoje (23), exoneração do cargo, para poder se defender de acusações, que são alheias à administração municipal. No tempo em que ocupou a Secretaria de Gestão, Valter Correia da Silva, cumpriu suas funções com diligência de forma transparente e republicana", disse a Prefeitura por meio de nota.

Correia é apontado como um dos beneficiários da propina desviada do contrato da empresa Consist Software, no Ministério do Planejamento, entre 2010 e 2015, para serviços do sistema de empréstimos consignados dos servidores federais. Ele já ocupou o cargo de assessor de Paulo Bernardo no Ministério do Planejamento.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247