Secretários citados em delação da JBS não serão afastados, diz Camilo

“Não existe nenhuma denúncia formal, o que existe é um delator criminoso, que fez uma declaração na imprensa, e eu não vou partir para qualquer atitude do meu governo baseado em criminoso que faz delação”, disse o governador Camilo Santana (PT). O requerimento do deputado estadual Heitor Férrer (PSB) pedindo o afastamento de Arialdo Pinho (Turismo) e Antonio Balhmann (Assuntos Internacionais) deve ser votado esta semana, na Assembleia Legislativa

“Não existe nenhuma denúncia formal, o que existe é um delator criminoso, que fez uma declaração na imprensa, e eu não vou partir para qualquer atitude do meu governo baseado em criminoso que faz delação”, disse o governador Camilo Santana (PT). O requerimento do deputado estadual Heitor Férrer (PSB) pedindo o afastamento de Arialdo Pinho (Turismo) e Antonio Balhmann (Assuntos Internacionais) deve ser votado esta semana, na Assembleia Legislativa
“Não existe nenhuma denúncia formal, o que existe é um delator criminoso, que fez uma declaração na imprensa, e eu não vou partir para qualquer atitude do meu governo baseado em criminoso que faz delação”, disse o governador Camilo Santana (PT). O requerimento do deputado estadual Heitor Férrer (PSB) pedindo o afastamento de Arialdo Pinho (Turismo) e Antonio Balhmann (Assuntos Internacionais) deve ser votado esta semana, na Assembleia Legislativa (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará 247 - A votação do requerimento do deputado estadual Heitor Férrer (PSB), pedindo o afastamento dos secretários de Estado citados na delação da JBS deve ser votado esta semana, na Assembleia Legislativa. Arialdo Pinho (secretário de Turismo e na época Chefe da Casa Civil do governo Cid Gomes) e Antonio Balhmann (secretário de Assuntos Internacionais e na época deputado federal) são acusados por Wesley Batista de articularem apoio financeiro de R$ 20 milhões para campanha eleitoral no Ceará.

O governador Camilo Santana, no entanto, voltou a afirmar que não afastará nenhum secretário por que “não existe nenhuma denúncia formal, o que existe é um delator criminoso, que fez uma declaração na imprensa, e eu não vou partir para qualquer atitude do meu governo baseado em criminoso que faz delação”, disse.

(Com informações do Blog do Eliomar)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247