Secretários de Saúde cobram ajuda financeira do governo federal

O ministro da Saúde, Nelson Teich, tem nesta terça-feira (5) uma reunião com os secretários estaduais de Saúde, para acelerar a habilitação de leitos de UTI (que, dizem, está "muito atrasada")

(Foto: Júlio Nascimento - PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Saúde, Nelson Teich, tem nesta terça-feira (5) uma reunião com os secretários estaduais de Saúde, para cobrar mais ajuda financeira, acelerar a habilitação de leitos de UTI (que, dizem, está "muito atrasada") e a definir de que maneira o governo federal ajudará no custeio dos hospitais de campanha. A informação é da coluna Painel.

No Pará, os 720 leitos de campanha montados não tiveram ajuda e o governo estadual banca mais de 90% dos leitos de UTI.

Os secretários alegam que o governo federal tem enviado mais dinheiro aos municípios do que aos estados, que estão arcando com os investimentos praticamente sozinhos.

De acordo com o site do governo que disponibiliza atualizações sobre a covid-19, o Brasil tem pelo menos 107,7 mil confirmações e 7,3 mil falecimentos. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247