Secretários do NE querem força tarefa regional de segurança pública

Secretários das pastas relacionadas à Justiça e à Segurança dos nove estados nordestinos se reuniram, em Teresina, e firmaram a Câmara Nordeste de Segurança, Defesa Social e Justiça; objetivo é integrar os esforços de seus departamentos de inteligência, operação e investigação no combate ao crime organizado da região, incluindo ainda os reforços na segurança e modernização de seus sistemas prisionais; as ações deliberadas pelos gestores estaduais serão encaminhadas ao Fórum de Governadores do Nordeste, que ocorre nesta terça-feira (06), também na capital piauiense

Secretários das pastas relacionadas à Justiça e à Segurança dos nove estados nordestinos se reuniram, em Teresina, e firmaram a Câmara Nordeste de Segurança, Defesa Social e Justiça; objetivo é integrar os esforços de seus departamentos de inteligência, operação e investigação no combate ao crime organizado da região, incluindo ainda os reforços na segurança e modernização de seus sistemas prisionais; as ações deliberadas pelos gestores estaduais serão encaminhadas ao Fórum de Governadores do Nordeste, que ocorre nesta terça-feira (06), também na capital piauiense
Secretários das pastas relacionadas à Justiça e à Segurança dos nove estados nordestinos se reuniram, em Teresina, e firmaram a Câmara Nordeste de Segurança, Defesa Social e Justiça; objetivo é integrar os esforços de seus departamentos de inteligência, operação e investigação no combate ao crime organizado da região, incluindo ainda os reforços na segurança e modernização de seus sistemas prisionais; as ações deliberadas pelos gestores estaduais serão encaminhadas ao Fórum de Governadores do Nordeste, que ocorre nesta terça-feira (06), também na capital piauiense (Foto: Voney Malta)

Por Valmir Macedo - Secretários das pastas relacionadas à Justiça e à Segurança dos nove estados do nordeste se reuniram, nessa segunda (05), no Hotel Gran Arrey, em Teresina, onde firmaram a Câmara Nordeste de Segurança, Defesa Social e Justiça. Por meio da instância, os estados nordestinos buscam integrar os esforços de seus departamentos de inteligência, operação e investigação no combate ao crime organizado da região, incluindo ainda os reforços na segurança e modernização de seus sistemas prisionais.

As ações deliberadas pelos gestores estaduais serão encaminhadas ao Fórum de Governadores do Nordeste que se reúnem nesta terça-feira (06), também na capital piauiense. Dentre elas, está a implantação de um sistema de inteligência para cadastro e acompanhamento de facções. Por meio da tecnologia, desenvolvida pelo Estado do Piauí, presos e criminosos podem ser monitorados em um sistema de informação que incluem dados policiais e georreferenciamento.

Para o secretário da Justiça do Piauí, Daniel Oliveria, a integração entre os estados surge enquanto estratégia nacional para o combate ao crime organizado. “O Piauí já tem um modelo que foi apresentado aqui para outros estados que ficaram de, além de aderir a esse modelo do Piauí, trocar também informações nessa área de combate a facções e organizações criminosas que tratam de assalto a banco e a caixas eletrônicos”, informou o gestor.

O Sistema de Inteligência, Cadastro e Acompanhamento de Facções (Sicaf) será adotado, por meio do acordo de cooperação técnica firmado em Teresina, pelos outros estados nordestinos que reunirão informações em um banco de dados virtual sobre líderes de organizações criminosas que atuam também fora do seu estado de origem.

A secretária da Justiça do Ceará, Socorro França, elogiou a iniciativa do Estado do Piauí e garantiu a adesão do Ceará ao sistema. “Parabenizo a equipe desenvolvedora do projeto e tenho certeza que ele será muito útil ao enfrentamento do crime organizado no Ceará, só vamos precisar fazer alguns ajustes à nossa realidade”, pontuou a gestora.

Além dos secretários de Estado, a reunião contou com a participação de secretários adjuntos, delegados e representantes do Corpo de Bombeiros local. A  mediação foi feita pela vice-governadora do Piauí, Margarete Coelho, que presidiu a mesa.

Fundo em prol da segurança

Uma ação proposta pela instância de estados nordestinos é a criação de um fundo, com previsão de receita nova de R$ 20 milhões, advinda da arrecadação de impostos no mercado de jogos de azar, que atualmente tramita no Congresso Nacional. Entre os objetivos principais do fundo, estaria o financiamento de políticas interestaduais de segurança, como o reforço nas divisas estaduais, impedindo a fuga e entrada de criminosos, além da circulação de armamento e drogas.

Reforço interestadual

Outro ponto tratado na reunião de secretários foi a possibilidade de aumento no número de efetivo em operações policiais por meio da ação conjunta entre os estados. Os departamentos policiais criarão uma espécie de Força Regional que fará um rodízio nas principais áreas do nordeste brasileiro onde a falta de segurança é mais crítica. 

“Nós teremos ações que o Estado do Piauí vai ceder, nós quantificamos 300 policiais em rodízio atuando em outros estados do nordeste”, explicou o secretário da Segurança do Piauí, Fábio Abreu. O mesmo aconteceria em Teresina, área com maior incidência de crimes no estado.

O gestor ainda aponta para os reflexos que essa política trará para operações especiais no estado. “Imagine 40 viaturas a mais em Teresina. Cada Estado vai elencar suas áreas prioritárias”, explicou Fábio Abreu.

O acordo de cooperação técnica terá vigência inicial até 31 de dezembro deste ano e contará ainda com o trabalho conjunto com o Ministério Público e o Judiciário local.

 

 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247