Seduce chama Sintego para negociar e pôr fim à greve

Secretaria Estadual de Educação enviou ofício ao Sintego convocando as líderes do sindicato para mais uma audiência de negociação; greve na rede estadual de educação foi deflagrada ontem, mas grande parte das escolas segue funcionando enquanto o sindicato se esforça para aumentar a mobilização; secretária Raquel Teixeira ressalta que governo está aberto ao diálogo e mesmo com o ajuste econômico trabalha para atender às reivindicações

Secretaria Estadual de Educação enviou ofício ao Sintego convocando as líderes do sindicato para mais uma audiência de negociação; greve na rede estadual de educação foi deflagrada ontem, mas grande parte das escolas segue funcionando enquanto o sindicato se esforça para aumentar a mobilização; secretária Raquel Teixeira ressalta que governo está aberto ao diálogo e mesmo com o ajuste econômico trabalha para atender às reivindicações
Secretaria Estadual de Educação enviou ofício ao Sintego convocando as líderes do sindicato para mais uma audiência de negociação; greve na rede estadual de educação foi deflagrada ontem, mas grande parte das escolas segue funcionando enquanto o sindicato se esforça para aumentar a mobilização; secretária Raquel Teixeira ressalta que governo está aberto ao diálogo e mesmo com o ajuste econômico trabalha para atender às reivindicações (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - A Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) informa que enviou ofício ao Sindicato dos Trabalhadores na Educação de Goiás (Sintego) convocando representantes da entidade para mais uma audiência de negociação nesta sexta-feira (15), às 10h, no gabinete da secretária Raquel Teixeira.

Desde o início do ano, apesar da crise econômica que afeta o país e do necessário ajuste fiscal, o governo de Goiás está se esforçando para negociar com os representantes da categoria com vistas ao pagamento do reajuste do piso salarial.

Nesse período, as dirigentes do Sintego foram recebidas pela secretária Raquel Teixeira cinco vezes e também se reuniram com o governador Marconi Perillo e com a secretária da Fazenda, Ana Carla Abrão.

A Seduce esclarece ainda que em nenhum momento o diálogo foi interrompido e reafirma seu compromisso com a escola pública, com os professores e com a busca pela melhoria da qualidade da educação oferecida na rede estadual.

Raquel Teixeira afirmou ainda na semana passada que a greve não é consenso entre os servidores e só vai prejudicar milhares de alunos em todo o Estado. 

A greve foi deflagrada ontem pelo Sintego, mas a maioria das escolas continua funcionando normalmente. Integrantes do Sintego mantêm a paralisação e percorrem unidades para convencer professores a cruzarem os braços.

O sindicato reivindica o piso nacional, o reajusta salarial agora em maio e o pagamento do salário de forma integral, pois o governo está quitando a folha do funcionalismo em duas parcelas.

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247