Sem avanços de projetos

O Governo do Estado disponibilizou R$ 543,5 mil para o custeio de aes para combater o avano do mar, mas, com a exceo de Jaboato, no houve, ainda, a apresentao de medidas capazes de acabar com o problema que verificado em quatro municpios da Regio Metropolitana do Recife (RMR)

Sem avanços de projetos
Sem avanços de projetos (Foto: Andréa Rêgo Barros/Arquivo)

Raphael Coutinho _PE247 – O Governo de Pernambuco continua na busca por projetos de engenharia que tenham como objetivo combater o avanço do mar no Litoral do Estado. A intenção é recuperar a orla em municípios como Jaboatão dos Guararapes, Paulista, Olinda e Recife. Através da Secretaria de Ciência e Tecnologia (Sectma), o Governo disponibilizou R$ 543,5 mil para os trabalhos, que devem ser construídos com base em um conjunto de dados e estudos técnico-científicos que vem sendo realizado no Estado, pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Os estudos são do Projeto de Monitoramento Ambiental Integrado (MAI) e do Projeto de Geração de Subsídios Técnico-Científicos às Políticas Públicas de Proteção a Costa (PGEST), que foram fomentados pela Finep/MCT e Facepe/Sectma.

Todos eles foram realizados com o apoio da Agência Pernambucana de Meio Ambiente (CPRH), Agência Condepe/Fidem e das prefeituras municipais. Além disso, conta com o apoio de professores de outras universidades do Brasil e do mundo.

O primeiro município a apresentar um projeto concreto foi Jaboatão. A Prefeitura lançou o edital, na última sexta-feira (9), para as obras de engorda da faixa de areia de seus três praias: Piedade, Candeias e Barra de Jangada. O projeto consiste em retirar areia do fundo do mar e lançar na orla, criando uma faixa de areia de aproximadamente 40 metros de extensão. Ao todo serão utilizados no projeto cerca de 600 mil metros cúbicos de areia, o equivalente a 60 mil caminhões tipo caçamba.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247