Senadora Ana Amélia parabeniza fascistas

Durante a convenção estadual do PP, neste sábado (24), a senadora Ana Amélia Lemos (RS) parabenizou os ruralistas que protagonizaram durante a semana cena se selvageria para protestar contra e impedir o direito de ir e vir da caravana que o ex-presidente Lula realizou pelo interior do Estado entre segunda (19) e sexta-feira (23), informa o jornal Correio do Povo.

Durante a convenção estadual do PP, neste sábado (24), a senadora Ana Amélia Lemos (RS) parabenizou os ruralistas que protagonizaram durante a semana cena se selvageria para protestar contra e impedir o direito de ir e vir da caravana que o ex-presidente Lula realizou pelo interior do Estado entre segunda (19) e sexta-feira (23), informa o jornal Correio do Povo.
Durante a convenção estadual do PP, neste sábado (24), a senadora Ana Amélia Lemos (RS) parabenizou os ruralistas que protagonizaram durante a semana cena se selvageria para protestar contra e impedir o direito de ir e vir da caravana que o ex-presidente Lula realizou pelo interior do Estado entre segunda (19) e sexta-feira (23), informa o jornal Correio do Povo. (Foto: Leonardo Attuch)

Por Sul 21 – Durante a convenção estadual do PP, neste sábado (24), a senadora Ana Amélia Lemos (RS) parabenizou os ruralistas que protagonizaram durante a semana cenas de selvageria para protestar contra e impedir o direito de ir e vir da caravana que o ex-presidente Lula realizou pelo interior do Estado entre segunda (19) e sexta-feira (23), informa o jornal Correio do Povo.

Em seu discurso, a senadora disse: “Quero parabenizar Bagé, Santa Maria, Passo Fundo, São Borja. Botaram a correr aquele povo que foi lá levando um condenado se queixando da democracia. Atirar ovo, levantar o relho, mostra onde estão os gaúchos”.

Em diversas ocasiões durante a semana, manifestações organizadas por sindicatos rurais culminaram em agressões à caravana e aos apoiadores do ex-presidente. Em Santa Maria, na terça-feira (20), enquanto Lula participava de ato fechado com a reitoria da UFSM, manifestantes contrários ao evento partiram para cima de pessoas que acompanhavam a visita, na sua maioria estudantes. Em Cruz Alta, quatro apoiadoras do ex-presidente foram agredidas. Em outras ocasiões, como em Bagé e São Borja, ovos e pedras foram atirados contra os ônibus que participavam da caravana, chegando a quebrar vidros dos veículos. Além disso, em diversos momentos pessoas armadas foram flagradas participando de atos anti-Lula e um carro carregado de artefatos explosivos foi apreendido.

Na sexta-feira, um grupo de ruralistas se posicionou no trevo de acesso a Passo Fundo, queimou pneus e atirou pedras e ovos em carros que não demonstravam apoio à manifestação. A passagem da caravana foi então cancelada porque a Brigada Militar não conseguiu garantir a integridade física do ex-presidente e de seus acompanhantes.

Ações estas que foram apoiadas pela senadora, viúva do senador biônico Octávio Omar Cardoso apoiador da ditadura militar e ex-jornalista da RBS.

Apesar dos protestos, a passagem da Caravana de Lula pelo RS foi encerrada com um ato em São Leopoldo na noite de sexta-feira (24).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247