Senadora do PSB diz que é "possível fazer mais"

A senadora Lídice da Mata, do PSB, adota discurso do presidenciável Eduardo Campos de que pode 'aproveitar' a experiência adquirida como aliada do governo do PT para fazer uma boa gestão como governadora da Bahia; "Posso me dedicar a fazer um governo intensamente conectado com as políticas públicas que nós iniciamos agora no governo de Wagner e que queremos aprofundar numa velocidade maior. Nós ganhamos experiência. O governo de Wagner formou quadros na esquerda. Nós entramos para governar com poucos quadros de esquerda. Temos capacidade para implementar as políticas com uma rapidez maior"

A senadora Lídice da Mata, do PSB, adota discurso do presidenciável Eduardo Campos de que pode 'aproveitar' a experiência adquirida como aliada do governo do PT para fazer uma boa gestão como governadora da Bahia; "Posso me dedicar a fazer um governo intensamente conectado com as políticas públicas que nós iniciamos agora no governo de Wagner e que queremos aprofundar numa velocidade maior. Nós ganhamos experiência. O governo de Wagner formou quadros na esquerda. Nós entramos para governar com poucos quadros de esquerda. Temos capacidade para implementar as políticas com uma rapidez maior"
A senadora Lídice da Mata, do PSB, adota discurso do presidenciável Eduardo Campos de que pode 'aproveitar' a experiência adquirida como aliada do governo do PT para fazer uma boa gestão como governadora da Bahia; "Posso me dedicar a fazer um governo intensamente conectado com as políticas públicas que nós iniciamos agora no governo de Wagner e que queremos aprofundar numa velocidade maior. Nós ganhamos experiência. O governo de Wagner formou quadros na esquerda. Nós entramos para governar com poucos quadros de esquerda. Temos capacidade para implementar as políticas com uma rapidez maior" (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

Entusiasta da candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, a presidente da República, a senadora Lídice da Mata, do PSB, tem adotado o discurso paz e amor do correligionário para viabilizar seu nome na disputa pela sucessão de Jaques Wagner (PT) sem criar atrito com o PT.

Tal qual o líder do PSB e presidenciável, Lídice afirma que é preciso reconhecer os avanços do Estado, mas que é "possível fazer muito mais".

"Posso me dedicar a fazer um governo intensamente conectado com as políticas públicas que nós iniciamos agora no governo de Wagner e que queremos aprofundar numa velocidade maior", disse a senadora em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia .

Segundo ela, a experiência obtida com o governo Wagner permitiria avanços maiores na próxima administração estadual. "Nós ganhamos experiência. O governo de Wagner formou quadros na esquerda. Nós entramos para governar com poucos quadros de esquerda. Hoje nós temos quadros em todas as áreas, com capacidade para implementar as políticas com uma rapidez maior".

Lídice é a possível candidata da base mais bem avaliada nas pesquisas de intenção de voto feitas até aqui.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email