Senadora Lídice quer mais cacau no chocolate

Projeto de lei da senadora baiana Lídice da Mata (PSB) prevê percentual mínimo de cacau nos chocolates (nacionais e importados) comercializados no Brasil; objetivo, segundo ela, "é assegurar um direito básico do consumidor: saber exatamente o que está comprando"; ela lembrou ainda que a elevação do teor de cacau no chocolate ajudará a reduzir problemas como a obesidade infantil

Projeto de lei da senadora baiana Lídice da Mata (PSB) prevê percentual mínimo de cacau nos chocolates (nacionais e importados) comercializados no Brasil; objetivo, segundo ela, "é assegurar um direito básico do consumidor: saber exatamente o que está comprando"; ela lembrou ainda que a elevação do teor de cacau no chocolate ajudará a reduzir problemas como a obesidade infantil
Projeto de lei da senadora baiana Lídice da Mata (PSB) prevê percentual mínimo de cacau nos chocolates (nacionais e importados) comercializados no Brasil; objetivo, segundo ela, "é assegurar um direito básico do consumidor: saber exatamente o que está comprando"; ela lembrou ainda que a elevação do teor de cacau no chocolate ajudará a reduzir problemas como a obesidade infantil (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Projeto de lei apresentado pela senadora baiana Lídice da Mata (PSB) prevê percentual mínimo de cacau nos chocolates (nacionais e importados) comercializados em território brasileiro. O objetivo, conforme a socialista, "é assegurar um direito básico do consumidor: saber exatamente o que está comprando".

Em discurso no plenário do Senado ontem (10), a senadora disse que não é frequente que produtos autodenominados "chocolates" obedeçam às especificações técnicas ou sanitárias estritas, como o percentual mínimo de 25% de cacau determinado atualmente pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). "Portanto, nosso objetivo é fazer constar nos chocolates os seguintes dizeres: 'Contém tantos por cento de cacau'".

Lídice da Mata também destacou a importância econômica do cacau para o país e, em especial para a Bahia. "Hoje, o estado da Bahia é responsável por 60% da produção brasileira, seguido por Pará, Rondônia, Espírito Santo e Amazonas. Juntos, os estados possuem mais de 70 mil famílias vinculadas à economia cacaueira".

Ela também lembrou que o brasileiro, que consumia 400 gramas de chocolate em 2003 passou a comer, em 2014, quase três quilos em média por ano, segundo dados do ICCO - Organização Internacional do Cacau. Lídice lembrou ainda que a elevação do teor de cacau no chocolate ajudará a reduzir problemas como a obesidade infantil.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247