Será lançado nesta quarta-feira o "Comitê Estadual Povos e Águas"

Será realizada amanhã (28), na Assembleia Legislativa, a "Assembleia Popular das Águas", com o lançamento do Comitê Estadual dos Povos e Águas do FAMA (Fórum Alternativo Mundial da Água), reunindo diversas organizações, sindicatos, militantes e movimentos socioambientais e populares com o objetivo de alertar a sociedade para os riscos da apropriação da água por grupos econômicos nacionais e internacionais que defendem a privatização das fontes naturais e dos serviços públicos de água  

Será realizada amanhã (28), na Assembleia Legislativa, a "Assembleia Popular das Águas", com o lançamento do Comitê Estadual dos Povos e Águas do FAMA (Fórum Alternativo Mundial da Água), reunindo diversas organizações, sindicatos, militantes e movimentos socioambientais e populares com o objetivo de alertar a sociedade para os riscos da apropriação da água por grupos econômicos nacionais e internacionais que defendem a privatização das fontes naturais e dos serviços públicos de água
 
Será realizada amanhã (28), na Assembleia Legislativa, a "Assembleia Popular das Águas", com o lançamento do Comitê Estadual dos Povos e Águas do FAMA (Fórum Alternativo Mundial da Água), reunindo diversas organizações, sindicatos, militantes e movimentos socioambientais e populares com o objetivo de alertar a sociedade para os riscos da apropriação da água por grupos econômicos nacionais e internacionais que defendem a privatização das fontes naturais e dos serviços públicos de água   (Foto: Fatima 247)

Ceará 247 - Será realizada, nesta quarta-feiira (28), na Assembleia Legislativa, a partir das 9 horas da manhã, a "Assembleia Popular das Águas", com o lançamento do Comitê Estadual Povos e Águas do FAMA (Fórum Alternativo Mundial da Água). 

O FAMA pretende ser um contraponto ao "8º Fórum Mundial da Água", evento internacional que vai acontecer entre os dias 17 e 22 de março de 2018, em Brasília/DF e está alinhado aos interesses de grandes grupos econômicos que defendem a privatização das fontes naturais e dos serviços públicos de água.

A Assembleia Popular das Águas reunirá diversas organizações, sindicatos, militantes e movimentos socioambientais e populares com o objetivo de alertar a sociedade para os riscos da apropriação da água por grupos econômicos nacionais e internacionais privados. 

A privatização dos serviços de água e esgoto também é denunciada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Ceará (Sindiágua), em comunicado à imprensa, no qual se posiciona “frontalmente contrário a qualquer intenção de venda da Cagece e também a projetos de privatizações disfarçadas de PPP – como o que está em curso no Ceará – que pretende entregar todo o sistema de água e esgoto das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri (o “filé” da receita do saneamento) à iniciativa privada".

O Sindiágua alerta ainda que cidades como "Buenos Aires, Paris, Berlim e Atlanta – reestatizaram o serviço de saneamento depois de fracassadas privatizações que fizeram com que o lucro privado se sobrepusesse aos interesses coletivos, prejudicando a população com aumentos exorbitantes de tarifas, queda na qualidade do serviço, demissões em massa e elevação da exclusão social".

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247