Serpes: usuários estão satisfeitos com hospitais

No item Qualidade do Atendimento Médico, a pesquisa encomendada pelo governo constatou a seguinte opinião dos entrevistados: completamente satisfeito (12,6%), muito satisfeito (31,7%), satisfeito (43,2%), pouco satisfeito (9,9%), nada satisfeito (2,2%) e não respondeu (0,4%); “Basta que se visitem os hospitais para comprovar as mudanças”, disse o governador Perillo

Serpes: usuários estão satisfeitos com hospitais
Serpes: usuários estão satisfeitos com hospitais (Foto: Eduardo Ferreira)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás247_ Pesquisa do Instituto Serpes, encomendada pelo governo estadual, mostra que os usuários estão satisfeitos com o trabalho das Organizações Sociais na rede pública de saúde do Estado. Os números foram apresentados hoje de manhã pelo governador Marconi Perillo, durante reunião com os representantes das Organizações Sociais que administram a rede hospitalar goiana. A pesquisa, realizada de 21 de dezembro de 2012 a 11 de janeiro de 2013, ouviu pacientes e familiares deles, atendidos pelas sete unidades que foram alvo do processo.

Na variável Qualidade do Atendimento Médico, a pesquisa constatou a seguinte opinião dos entrevistados: completamente satisfeito (12,6%), muito satisfeito (31,7%), satisfeito (43,2%), pouco satisfeito (9,9%), nada satisfeito (2,2%) e não respondeu (0,4%). “Basta que se visitem os hospitais para comprovar as mudanças”, assinalou o governador Marconi Perillo em entrevista coletiva logo após a reunião. Segundo ele, ainda existem desafios para serem superados e as mudanças  estão em curso.

As variações dos índices entre as entidades são naturais, segundo o secretário estadual de Saúde, Antônio Faleiros, e ocorrem em função da característica de cada um dos hospitais. Faleiros explica, por exemplo, que as emergências no âmbito do Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO) são diferentes das emergências do Hospital Regional do Sudoeste (HURSO), um hospital regional, que atende pacientes do Sudoeste. O Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (CRER) e o Hospital Geral de Goiânia (HGG), explica Faleiros, trabalham com um público que requer tratamento especializado.

Dentre os dez itens abordados na pesquisa, destaca-se a Avaliação do Atendimento por parte dos Médicos e a Estrutura Física dos Hospitais. O CRER obteve o maior índice na avaliação do atendimento médico (97,5%), seguido do Hurso (95,1%). No item avaliação da estrutura física do hospital, o Crer também aparece em primeiro (96,5%), seguido também do Hurso (95%), unidade instalada em Santa Helena e que atende pacientes do Sudoeste goiano.

Presente à reunião, o ex-prefeito de Goiânia Nion Albernaz presidente do Conselho de Excelência das Organizações Sociais, disse que a grande meta do Conselho é criar as condições para que as unidades do Estado, geridas pelas Organizações Sociais, conquistem a certificação da Organização Nacional de Acreditação (ONA).

O Serpes efetuou 200 entrevistas presenciais em cada hospital, com exceção do Hurso, onde foram ouvidos 180 usuários, e do Hospital de Doenças Tropicais (HDT), 120. Os usuários foram perguntados a respeito do nível de satisfação com os serviços prestados: satisfeito, muito satisfeito, completamente satisfeito, pouco satisfeito e não respondeu. Os dados completos da pesquisa podem ser acessados no site: http://www.saude.go.gov.br.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247