Servidora desviou R$ 5 mi da saúde em Salvador

O Ministério Público do Estado divulgou nesta terça-feira que aproximadamente R$ 5 milhões foram desviados da Secretaria da Saúde de Salvador em esquema de desarticulado pela manhã em decorrência 'Operação Hígia'; a operação cumpre seis mandados de prisão temporária, quatro de condução coercitiva e cinco de busca e apreensão; segundo a polícia, o esquema era realizado desde o ano de 2010; o secretário da Saúde, José Antônio Rodrigues, o município fez uma investigação sigilosa e conjunta com o Ministério Público para identificar a funcionária que estava desviando recursos através de uma senha que era utilizada desde fevereiro de 2010

O Ministério Público do Estado divulgou nesta terça-feira que aproximadamente R$ 5 milhões foram desviados da Secretaria da Saúde de Salvador em esquema de desarticulado pela manhã em decorrência 'Operação Hígia'; a operação cumpre seis mandados de prisão temporária, quatro de condução coercitiva e cinco de busca e apreensão; segundo a polícia, o esquema era realizado desde o ano de 2010; o secretário da Saúde, José Antônio Rodrigues, o município fez uma investigação sigilosa e conjunta com o Ministério Público para identificar a funcionária que estava desviando recursos através de uma senha que era utilizada desde fevereiro de 2010
O Ministério Público do Estado divulgou nesta terça-feira que aproximadamente R$ 5 milhões foram desviados da Secretaria da Saúde de Salvador em esquema de desarticulado pela manhã em decorrência 'Operação Hígia'; a operação cumpre seis mandados de prisão temporária, quatro de condução coercitiva e cinco de busca e apreensão; segundo a polícia, o esquema era realizado desde o ano de 2010; o secretário da Saúde, José Antônio Rodrigues, o município fez uma investigação sigilosa e conjunta com o Ministério Público para identificar a funcionária que estava desviando recursos através de uma senha que era utilizada desde fevereiro de 2010 (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - O Ministério Público do Estado divulgou nesta terça-feira (29) que aproximadamente R$ 5 milhões foram desviados da Secretaria da Saúde de Salvador em esquema de desarticulado pela manhã em decorrência 'Operação Hígia', coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco).

A operação cumpre seis mandados de prisão temporária, quatro de condução coercitiva e cinco de busca e apreensão. De acordo com o Gaeco, o esquema era realizado desde o ano de 2010. O caso começou a ser investigado em maio deste ano, a partir de uma representação formulada pelo secretário municipal de saúde.

As investigações constataram que a fraude foi instituída por uma funcionária pública responsável pela gestão da folha de pagamentos de terceirizados da Secretaria, o que era efetivado por meio do desvio de salários para contas de 'laranjas'.

As pessoas envolvidas no esquema são investigadas por crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Prefeitura identifica e denuncia fraude

O secretário da Saúde, José Antônio Rodrigues, disse em nota que no dia 7 de maio último a prefeitura descobriu a ocorrência de desvio em uma das folhas de pagamento residual da entidade, "e comunicou a denúncia às autoridades competentes".

De acordo com o secretário, a partir daí o município iniciou uma investigação sigilosa e conjunta com o Ministério Público para identificar o funcionário que estava desviando recursos através de uma senha que era utilizada desde fevereiro de 2010.

A investigação envolveu o monitoramento de todos os computadores da Coordenação de Recursos Humanos. Na semana passada, a SMS flagrou mais uma tentativa de fraude na folha de pagamento.

O trabalho de monitoramento permitiu a identificação do funcionário, da senha e do computador utilizados para ludibriar o sistema de pagamento da SMS.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247